Siga-nos

Perfil

Expresso

As vitelas do pós-qualquer coisa...

Talvez o senhor Pangloss tivesse razão e vivamos mesmo no melhor dos mundos possíveis: cândidos nos confessamos. Mario Vargas Llosa, escritor peruano de excelente figura, Nobel da Literatura em 2010, candidato perdedor à presidência do seu país em 1990 e autor de livros memoráveis como “A Cidade e os Cães”, “A Casa Verde”, “Conversa na Catedral” ou “A Tia Júlia e o Escrevedor” (só falamos do que lemos), insurgiu-se contra o Nobel atribuído a Dylan, reclamando de “la cultura del espectáculo que impera en la sociedad” e rematando com determinação à baliza: “¿El próximo año se lo darán a un futbolista?”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)