Siga-nos

Perfil

Expresso

Em defesa da literatura

  • 333

Vou falar de personagens. As personagens diferenciam-se das pessoas por serem ficcionais enquanto as pessoas são reais: Anna Karénina/Tolstoi, Macbeth/Shakespeare, Quixote/Cervantes, Madame Bovary/Flaubert, Bartleby/Melville, Sherlock Holmes/Conan Doyle, Dâmaso Salcede/Eça de Queirós, Quina/Agustina Bessa-Luís, Palma Bravo/Cardoso Pires, Rapaz/Dinis Machado, Myra/Maria Velho da Costa... e assim sucessivamente, como disse João César Monteiro que, sendo uma pessoa, ninguém poderá negar que seja uma personagem.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)