Siga-nos

Perfil

Expresso

Tecnicidades

  • 333

Que não dá para o tabaco, é o que oiço. Pobre Cesário! Nem para o tabaco, quanto mais para a poesia. ‘Contrariedades’, é só contrariedades... O mundo do avesso. As palavras evoluem para territórios inesperados — por exemplo, ao socialismo, que tinha sido há que tempos enfiado na gaveta, seguiu-se inesperadamente o hastear da bandeira da social-democracia que alguém foi a correr buscar ao sótão. Deixem-me que vos diga: como ao Cesário, dói-me a cabeça. Não sei se sou só eu e o José Gomes Ferreira, mas há alturas em que realmente. “Viver sempre também cansa”, escreveu o “poeta militante” e não, claro, o seu homónimo jornalista.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI