Siga-nos

Perfil

Expresso

La joie de vivre

  • 333

Em “Do Outro Lado do Canal”, um dos seus muitos livros felizes apesar de vagamente melancólico, Julian Barnes, o mais francês de todos os escritores ingleses, traça um retrato sentimental e bem-humorado da França num conjunto de contos que aponta baterias a mitologias tão diversas como os queijos, os surrealistas, a Resistência, o sexo e o adultério..., no que parece estabelecer uma fronteira entre a Europa do Norte — puritana e rendida ao bom senso — e a do Sul — hedonista e radical —, não fora saber-se que os mitos tendem com o tempo a adquirir uma coloração arqueológica. É, apesar do inevitável esfumar da Guerra dos Cem Anos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI