Siga-nos

Perfil

Expresso

Um canhão, uma tarifa ou o comércio livre

Queixa-se o ministro Augusto Santos Silva ao “Jornal de Negócios”: “Custa-me a compreender que no século XXI ainda estejamos a discutir se o protecionismo compensa, numa lógica mercantilista, que pertence ao século XVII”. Compreendo a irritação com a desconexão dos tempos, o mercantilismo e as monarquias absolutas que pretendia suportar são um rio cujas águas não voltam para trás. Mas duvido que valha a pena a surpresa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)