Siga-nos

Perfil

Expresso

Nova rubrica semanal de Henrique Monteiro: o primeiro Expresso Longo

A partir desta edição o Expresso Diário tem uma nova rubrica semanal. Intitulada Expresso Longo, está a cargo de Henrique Monteiro, que escreve sobre... tudo e mais alguma coisa. Do reparo sobre o grande ou pequeno acontecimento político ao olhar crítico sobre a atualidade, do comentário a uma notícia a sugestões de leitura ou de um espetáculo, o leitor terá todas as quartas-feiras uma série de assuntos para ler... e pensar.

Da reinvenção e da política

“The Hunting of the snark” (poema considerado de nonsense, em que o Snark é um animal inexistente, talvez formado pelas palavras caracol – snail - e tubarão – shark) escrito pelo autor de ‘Alice’, Lewis Carrol, começa com a mesma proclamação três vezes, acrescentando que ao dizer três vezes era porque se tratava da verdade. No dia 1 de janeiro, depois das 20 horas, o Presidente da República proclamou quatro vezes que 2017 fora um ano “estranho e contraditório”. Disse quatro vezes, há de ser verdade.

Foi inesperadamente bom no aspeto (aqui com o duplo sentido da palavra) económico e profundamente negativo na proteção do Estado aos cidadãos, como se viu em casos como o de Tancos ou da queda de uma árvore na Madeira, mas sobretudo nos incêndios florestais. Que propõe Marcelo? Que transformemos as tragédias em mudança! Que nos reinventemos todos. Eu, por mim, estou a tentar, façam o mesmo e deixem o Presidente recompensado e com a sua ligação umbilical aos portugueses intacta, mesmo depois do seu amigo de infância, o cirurgião Eduardo Barroso, ter andado lá a mexer para lhe curar a hérnia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido