Siga-nos

Perfil

Expresso

Editorial

Trump, a agulha no palheiro

Em 1951, J. D. Salinger publicou “Uma Agulha no Palheiro”, o seu primeiro e mais aclamado romance. Tinha combatido na II Guerra Mundial e vinha de ascendência judia, escocesa e irlandesa. A páginas tantas escreveu: “É giro. Só precisas de dizer algo que ninguém perceba para que façam tudo o que queiras.” Não é líquido que Donald Trump, nascido cinco anos antes de o livro chegar aos escaparates, tenha passado os olhos por uma das mais celebradas obras de ficção da América do século XX.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido