Siga-nos

Perfil

Expresso

O tiro de partida para as legislativas

A apresentação do Plano de Estabilidade, no âmbito do semestre europeu, com as metas e medidas orçamentais para os próximos anos, deu esta semana de forma oficiosa o tiro de partida para a pré-campanha das eleições legislativas (e, já agora, europeias) do próximo ano. O tom instalado entre os partidos de esquerda, por vezes mesmo mais agressivos do que a oposição do PSD e do CDS, mostra como nesta altura o cálculo de ganhos e perdas na preparação da ida às urnas já está bem dentro da cabeça dos dirigentes políticos. Os ultimatos do Bloco de Esquerda, bem como o engrossar das críticas dos comunistas (e da CGTP), são boa prova disso. Ao mesmo tempo, dentro do PS e do Governo vão aumentando as críticas, muitas vezes em surdina, à teimosia do ministro das Finanças, Mário Centeno, sempre fiel aos compromissos europeus. Um ministro que é também presidente do Eurogrupo e cujo papel nos últimos anos (até pelos bons resultados conseguidos) o torna uma voz com cada vez mais autoridade dentro do Executivo de António Costa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)