Siga-nos

Perfil

Expresso

Quatro balas contra a democracia

O brutal assassínio de Marielle Franco, a vereadora da Câmara do Rio de Janeiro e ativista dos direitos das mulheres e dos negros no Brasil, expõe uma ferida violenta na sociedade brasileira. Ainda antes de ter sido noticiado que as munições que vitimaram Marielle pertenciam à Polícia Federal, já milhares de brasileiros vinham para a rua protestar contra a violência militar e policial no país.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)