Siga-nos

Perfil

Expresso

O estado das sanções

  • 333

O défice orçamental de 2015 ficou em 3,2% (excluindo a resolução do Banif) porque o atual Governo o quis utilizar como arma de arremesso contra o anterior ou porque não soube defender um valor mais baixo em Bruxelas? A interrogação resulta do debate parlamentar sobre o estado da nação, depois de Pedro Passos Coelho ter insistido que o défice foi de 2,8%, porque deveria ter sido excluída uma operação de consolidação financeira executada pela CGD no valor de 0,2% do PIB.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)