Siga-nos

Perfil

Expresso

A geração perdida

  • 333

Um estudo encomendado pela Presidência da República, e que compara com outro de há oito anos, mostra números assustadores mas não surpreendentes: os jovens estão cada vez mais longe da política e a sua participação cívica faz-se sobretudo através das redes sociais, sendo a sua atividade em partidos, sindicatos ou associações quase inexistente. E aumenta a percentagem dos que consideram que votar é uma inutilidade. Os políticos não se espantarão com estes resultados, mas deviam preocupar-se — e muito. Os escalões mais jovens da população foram os mais atingidos pela crise. Os mais desqualificados ficaram por cá e não arranjam emprego, os mais qualificados emigraram, mas todos eles se sentem injustiçados e responsabilizam os políticos pela sua situação. Criámos uma geração perdida. E se não queremos que a democracia também se venha a perder com ela, este é um problema que exige a congregação de múltiplos esforços para a sua resolução.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI