Siga-nos

Perfil

Expresso

Ser benfiquista

Vão 13 minutos de jogo mas hoje não há azar, estamos todos com o mesmo nome na camisola onze Eusébios no campo, 13 minutos, sim, o Porto perde a bola a meio campo, Markovic recupera, começa devagar, rompe em flecha, soca curto a bola sete vezes, não finta ninguém mas deixa três para trás, enfia a bola entre mais dois, Rodrigo entra pela esquerda, estoira de primeira, a bola em fuso por cima dos braços de Helton, golo!, 1-0, o estádio vem abaixo, virá 40 minutos depois numa cabeçada de Garay, golo!, 2-0, é uma tarde perfeita, num estádio que grita pelo rei Eusébio como chorara antes do jogo num minuto de silêncio arrepiante, 50 mil pessoas subitamente silentes é um vórtice de comoção, de cada coração, do couraçado que formamos todos, o Benfica acaba a primeira volta em primeiro, será campeão, o primeiro do tetra, obrigado Eusébio, é um dia perfeito, é o dia perfeito, é para sempre.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)