Siga-nos

Perfil

Expresso

Só pode haver um

  • 333

Não somos camaleões, não conseguimos ter um olho virado para a frente e o outro virado para trás. António Costa só quer olhar para a frente e talvez esquecer o que fez para trás. Passos Coelho arrisca-se a fixar o olhar atrás e não perceber o que tem à frente. E como o destino de ambos está atado, o sucesso de um será o fracasso do outro. Se a direita permanecer irada, amuada ou parada, deixa de controlar o futuro, o do país e o seu: ficar à espera do que a esquerda faça — ou que se desfaça — é uma cartografia de declínio. Já temos Governo, ainda não temos oposição.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI