Siga-nos

Perfil

Expresso

Bruscamente no verão futuro

  • 333

Passos Coelho não disfarça o amuo, António Costa exibe o entusiasmo e as negociações deste com os outros, à esquerda, hão de tombar a direita quem nem a voz ergueu. A entrada de quem está de saída, na tomada de posse de ontem, foi teatrinho ridículo. Depois destes figurantes de mãos vazias virão os figurões de mãos cheias. E dirão que a situação encontrada é muito pior que a deixada. Começaremos pelo défice, claro. Mudam-se os tempos, não se mudam as vontades.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI