Siga-nos

Perfil

Expresso

De calendário na mão

  • 333

Ainda tem pachorra para o tema do Novo Banco? É bom que tenha. Porque ainda vai durar, demorar e provavelmente tardar. E porque, afinal, este sempre foi um tema político. Mas o que anda o Banco de Portugal a fazer? Anda a negociar. Anda a perder tempo. Ou então, pior: anda a ganhar tempo. As negociações foram até aqui um fracasso. Os chineses da Anbang ofereceram pouco. Os chineses da Fosun não quiseram sequer negociar, deixaram o Banco de Portugal sozinho à mesa. Entra-se na última negociação, com os americanos da Apollo, que por não terem concorrência têm vantagem. Mas o tema aqui não é esse: é a forma como o calendário das negociações se cruza com as eleições legislativas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI