Siga-nos

Perfil

Expresso

Deus é grande

  • 333

Não é por afinidade, é por medo. Um homem decapitado em França impressiona-nos talvez mais do que 37 mortos na Tunísia contados ao fim da tarde ou que 25 tombados num ataque suicida numa mesquita no Kuwait. A nossa métrica não é a da contagem de cadáveres. É a da brutalidade assassina. Lá como cá.

Para continuar a ler o artigo, clique  AQUI