Siga-nos

Perfil

Expresso

O ‘Bode’ expiatório

  • 333

A albufeira de Castelo de Bode não é um assunto menor no país. Não é só por ser das mais antigas e emblemáticas barragens portuguesas, é sobretudo por ser dela que vem a água que abastece quase toda a Grande Lisboa, ou seja, cerca de 1/5 da população. A sua função estratégica é, pois, extrema. Infelizmente, ela é também um exemplo da natureza autoimune da governação em Portugal, essa doença pela qual o ordenamento do território, a conservação da Natureza e a própria segurança das populações são sistematicamente impedidos pela própria secreção compulsiva de atos governativos. É tanta a lei, o plano, o regulamento, as instâncias, os processos, as minutas, os prazos, as burocracias...

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI