Siga-nos

Perfil

Expresso

Três minutos a 170 graus negativos

Quando se descobre que Cristiano Ronaldo usa qualquer coisa mais ou menos secreta para melhorar a sua performance — e que não é um anúncio pago — há que levar o assunto a sério. Em 2013, o jornal espanhol “El Mundo” deu a saber que o futebolista português se “congelava” numa cápsula criogénica. Esse era um dos seus “truques escondidos e miraculosos” para recuperar fisicamente do esforço diário dos hiperexigentes treinos e do excesso de jogos no Real. Hoje sabe-se que o basquetebolista LeBron James ou que o pugilista Floyd Mayweather também são viciados na bolha. Vamos ao que interessa. É uma cápsula tipo nave espacial dos Jetsons na qual se entra e fica-se com a cabeça de fora. Colocam-se umas luvas e uma meias especiais para não congelar as extremidades. E depois é-se vaporizado com nitrogénio a mais de 160 graus negativos durante três minutos. Ora qual é a questão e que benefício imediato faz? E o pipi masculino não cai congelado?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)