Siga-nos

Perfil

Expresso

Melania não lhe dês a mão

Muito me admiro como o “estar de mãos dadas” ou “dar a mão” se tornou um assunto tão crucial nos assuntos da alta política internacional. Já lá vai o tempo em que se tentava perceber se um piloto capturado transmitia alguma mensagem pelo piscar de olhos através do filme enviado pelo inimigo ou se as sobrancelhas do poderoso presidente do Fed dava uma pista sobre as taxas de juro. Sim, estou a falar de episódios americanos de há décadas muito específicos, mas que me ocorrem sem recurso ao Google. Ultimamente, enquanto acompanho a fascinante política dos EUA, sigo o debate sobre como a primeira-dama Melania com apenas dois dedos afasta a mão perscrutante de Trump quando ele a busca para que deem as mãos em público. E assim o humilha. Isto é muito interessante.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)