Siga-nos

Perfil

Expresso

Bots à desgarrada em Wall Street

Ter Donald Trump como Presidente dos EUA provocou já várias alterações da política, dos limites da humanidade e da perceção. Nem sei quantos textos li sobre como mudou a noção de tempo para quem acompanha de forma sanguínea as questões do Donald. O fenómeno está estudado: as emoções têm um grande papel na harmonização do fluxo temporal, mas nestes tempos em que se vive numa montanha-russa de acontecimentos caóticos, tem-se dificuldade em colocá-los numa sequência. O que acaba por parecer que a linha temporal se dilata. Claro que isto só vale para quem acompanha a vida e obra de Trump de forma obsessiva. Como é o meu caso. A nossa relação, no último ano, mudou de péssima para irreversivelmente perdida e com desejos de maldade. Trump mudou a nossa humanidade de maneiras irremediáveis.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)