Siga-nos

Perfil

Expresso

O drama filosófico da gorjeta

Assim é que não. Há uma completa desregulamentação comportamental em relação à gorjeta. Se vou jantar e está presente na mesa alguém com menos de 30 anos e deixo, obviamente, uma gratificação porque é suposto deixar, sou visto como parvo ou, noutras palavras, “desnecessariamente generoso”. O que é o mesmo que parvo. Argumentos?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)