Siga-nos

Perfil

Expresso

China reinventa a ditadura perfeita

Falar hoje de “ditadura orwelliana” é a mesma coisa que a meio de uma conversa referir “Inferno dantesco”: é daquelas expressões que já não querem dizer nada, uma muleta de discurso vazia de sentido. George Orwell, no livro “1984”, referia-se a um totalitarismo controlado por câmaras — mas, olaré, temos hoje municípios portugueses que se apresentam a eleições prometendo mais videovigilância. As propostas que se veem na TV e filmes para a ditadura totalitária perfeita são todas perigosamente viáveis e inescapáveis. Deixem pois que vos apresente o modelo China-2020, Sistema de Créditos de Cidadania (SCC). Não é uma possibilidade. Está mesmo em testes. E é de uma beleza horrível. Julgar a “confiança” dos cidadãos por recompensas pavlovianas a quem consegue uma pontuação alta. Trata-se de um tecno-estalinismo de controle existencial sobre uma base capitalista vivencial. Calma, até é mais simples do que soa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)