Siga-nos

Perfil

Expresso

Uma tatuagem vale o que diz?

É daquelas historietas que já sabiam e davam para ter contado num jantar que requer que se tenha algo para entreter e encher o silêncio. “Então na América há pessoas que tatuam no peito ‘Não me ressuscite’ para o caso de um dia os médicos terem de tomar a decisão se o mantêm vivo e vegetativo ou o deixam ir? Grande maluqueira, hein?” É uma boa laracha, pois toca num tema sério como a morte assistida mas permite que se passe para outra coisa qualquer, tipo tatuagens. E, para mais, sejamos francos: alguém se daria ao trabalho de ir tatuar no peito tal coisa? Nã.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)