Siga-nos

Perfil

Expresso

Do Vale Tudo ao MMA

  • 333

Há sempre algo de místico nos lutadores. Destino. Deus. “O lá de cima” toma sempre parte num combate. Nesse tempo, há quase 20 anos, o MMA (Mixed Martial Arts) chamava-se Vale Tudo; não havia luvas, era mesmo de mãos limpas, e não se dividia por categorias. Todos lutavam com todos em combates de meia hora. Isso dos rounds de 3 minutos, semelhantes aos do pugilismo, nem se colocava. E havia sangue. Muito mais sangue do que agora. Calhou a Serginho, de 68 kg, um lutador de 95. Um monstro: Gilvan, o Demolidor. Começa o combate. Pow-pow, dá-dá, leva-leva e leva mais. Há um momento em que o outro lhe enfia um cruzado poderoso que o apaga.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)