Siga-nos

Perfil

Expresso

Do Vale Tudo ao MMA

Há sempre algo de místico nos lutadores. Destino. Deus. “O lá de cima” toma sempre parte num combate. Nesse tempo, há quase 20 anos, o MMA (Mixed Martial Arts) chamava-se Vale Tudo; não havia luvas, era mesmo de mãos limpas, e não se dividia por categorias. Todos lutavam com todos em combates de meia hora. Isso dos rounds de 3 minutos, semelhantes aos do pugilismo, nem se colocava. E havia sangue. Muito mais sangue do que agora. Calhou a Serginho, de 68 kg, um lutador de 95. Um monstro: Gilvan, o Demolidor. Começa o combate. Pow-pow, dá-dá, leva-leva e leva mais. Há um momento em que o outro lhe enfia um cruzado poderoso que o apaga.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)