Siga-nos

Perfil

Expresso

O galope do cavalinho

A privatização dos CTT foi um caso de sucesso e apresentou uma característica singular: apenas dois acionistas privados detinham posições qualificadas somando 7%, a Parpública tinha 36% e os restantes 57% estavam dispersos. Era a empresa do verdadeiro capitalismo popular. Muitos investiam na incumbente cuja atividade, embora se antevisse problemática, parecia de elevados recursos. E durante os dois primeiros anos a administração deteve, de facto, o poder sobre a empresa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido