Siga-nos

Perfil

Expresso

Um depósito e dois carapaus

Na aldeia da minha mãe não há padeiro, mas há pão fresco todos os dias. O talho só abre à sexta-feira à tarde e ao sábado de manhã. O médico não é residente e visita a aldeia dois dias por semana. A farmácia fechou e quem quiser medicamentos é ser servido pela farmacêutica quando regressa a casa. Peixe fresco há uma vez por semana quando passa o carro. O amola-tesouras é mais infrequente. Nos anos 60 e 70, as carrinhas da biblioteca itinerante da Gulbenkian passavam por lá todas as quinzenas.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)