Siga-nos

Perfil

Expresso

O Anoraque de Pelo

  • 333

Teria 6 anos quando a minha mãe decidiu comprar-me um anoraque que me agasalhasse do frio e da chuva. Depois de várias provas, num veste despe que sempre odiei, a minha mãe ditou a sorte escolhendo o mais económico. Resignado, acolhi a decisão e por lá ficou o meu predileto: um anoraque, lindo de morrer, forrado de pelo, cor de camelo. Triste com a escolha, rezei durante toda a viagem até casa, implorando à Virgem, a Seu Filho, ao Pai divino a todos os santos e arcanjos para que se operasse um milagre: que ao chegar a casa, ao abrir o saco de compras, lá encontrasse o anoraque de pelo!

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI