Siga-nos

Perfil

Expresso

Uma campanha alegre

  • 333

Entrámos oficialmente no período mais agudo do concurso das mentiras (ou das meias verdades): a campanha eleitoral. Mesmo tendo iniciado o percurso há meses garantindo que nesta campanha iria ser diferente, o aproximar da data tem reconduzido a campanha ao tradicional... E o povo, na sua bondade infinita, vai apertando a mão aos candidatos, encolhendo os ombros ao destino e ao futuro que é sempre igual: se ganha o incumbente, lá vêm as costumadas desculpas sobre a situação internacional, desdizendo-se mais tarde o que anteriormente se havia prometido; se vence o alternante lá vem a desculpa de que o estado da fazenda pública é bem pior do que o imaginado, que as ações do anterior governo tiveram consequências a longo prazo que eram incalculáveis, além, claro, do omnipresente enquadramento internacional.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI