Siga-nos

Perfil

Expresso

Henrique Raposo

Jennifer Lawrence e Hannah Arendt

Liderado pelas falanges libertárias, à esquerda e à direita, o ar do tempo colocou a net num pedestal. A net é vista como uma deusa que abriu o novo estádio de evolução da humanidade, um estádio mais avançado e livre. Lamento, mas tenho de interromper o coro. Por várias razões, a net é uma ameaça à liberdade. Para começar, as redes sociais geram ondas de unanimidade burra, legitimam campanhas de ódio, criam uma cultura de autocensura e abrem espaço à "ditadura das minorias". Além disso, como se viu nesta semana, a net é a maior ameaça à privacidade. Ao contrário de Marilyn Monroe, Jennifer Lawrence não se consegue defender.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI.