Siga-nos

Perfil

Expresso

Velhos e crianças

A antiga creche da minha filha mais velha é o futuro. Tenho saudades daquele espaço que misturava velhos e crianças. Ou seja, era uma creche e um lar ao mesmo tempo. Quando ali entrava, sentia que as coisas faziam sentido, o círculo fechava-se: as crianças aprendiam a viver com a velhice, com a doença e até com a morte. Acho que é por isso que a minha filha é tão apegada aos mais velhos, a começar nos avós. Na cabeça dela, a velhice não é um exotismo fúnebre, faz parte da mobília como os legos ou os filmes da Pixar. Também é por essa razão que a velhinha do filme “Up” é a personagem que usámos para lhe explicar a morte, Jesus e o céu.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)