Siga-nos

Perfil

Expresso

A decência não depende da lei

Fico sempre surpreendido com o respeitinho salazarento que a elite comentadeira ainda nutre por Salgado e Sócrates; quase todos se refugiam em formalidades legalistas para evitarem uma crítica moral clara. O que é triste e revelador. Nós, cidadãos, não precisamos do tribunal para fazermos um juízo moral. Uma sociedade livre sabe que “lei” não é o mesmo que “moral”, sabe que a moral do direito natural é superior à legalidade do direito positivo, sabe que um juiz não é Deus. É por isso que podemos dizer que uma lei é imoral. O Ministério Público não é dono da minha consciência, não preciso do seu sucesso (uma condenação em tribunal) para dizer com clareza que Salgado e Sócrates tiveram comportamentos imorais.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)