Siga-nos

Perfil

Expresso

O esquerdismo mata os jornais

Deixem-me começar pela clareza intelectual e moral de Fernando Gil, que fazia uma distinção entre crença e convicção. A crença é uma verdade emocional que sentimos antes de qualquer verificação empírica; é uma verdade baseada na sinceridade. Problema? Essa crença sincera pode não ter qualquer relação com a realidade empírica e, desta forma, aquilo que devia ser uma lente sobre a realidade passa a ser uma pala. Por exemplo, dizer que “o eleitor de Trump é um racista” é uma crença moralista e errada; a verdade é um pouco mais complexa e remete, por exemplo, para os problemas económicos sentidos pelos operários que sempre votaram na esquerda e que agora se sentem abandonados pelo Partido Democrata. A convicção, por sua vez, não é uma mera crença; é uma verdade que resulta da investigação.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)