Siga-nos

Perfil

Expresso

Quando é que isto acaba?

  • 333

Vamos fingir que as mulheres europeias não têm medo de andar à noite em cidades com grandes comunidades muçulmanas, vamos fingir que muitas dessas mulheres não alteraram o seu modo de vestir, vamos fingir que o “ela estava a pedi-las” não tem uma percentagem de incidência altíssima junto dos homens muçulmanos, vamos fingir que não há carruagens de comboio na Alemanha só para mulheres e vamos também fingir que esta medida não está relacionada com os casos e casos de violações de mulheres às mãos de muçulmanos que crescem em bairros onde o sexo com consentimento é uma modernice herege, vamos fingir que os media e as autoridades não ocultam de forma vergonhosa estes casos de violação.

para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)