Siga-nos

Perfil

Expresso

A bolinha maquiavélica

  • 333

Seguindo um impulso moral visceralmente justo, muita gente tem perguntado o seguinte: mas será que António Costa não se enxerga? Quando se olha ao espelho, será que não vê o rosto de um homem amoral e cada vez mais odiado pelo país que não cabe na “Quadratura do Círculo”? Não sente ele vergonha? Não se sente derrotado? Não, não sente a vergonha ou a derrota, porque é impossível derrotar um indivíduo que não acredita em nada. Nós só podemos atacar e derrotar aqueles que acreditam em causas, em ideias, em projetos; se destruirmos essas ideias ou projetos, conseguimos derrotar os seus proponentes. Ora, se um indivíduo não acredita em nada, se saltita de causa em causa como uma daquelas bolinhas saltitonas, nós ficamos sem um alvo para atacar. É esta a essência dos cínicos como António Costa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI