Siga-nos

Perfil

Expresso

LOHENGRIN

A ópera está em crise e a ópera está na moda. Ambas as afirmações são verdadeiras. Por um lado, muitos teatros de ópera tradicionais lutam por agarrar o público (que foge para outros entretenimentos); por outro, nunca houve tantas companhias nem tantos espaços — alguns bastante exóticos — dedicados à ópera, a forma de arte total. Um colega meu, professor na Universidade do Minho, acaba de dar a lume um livro, “Poções e Paixões”, onde revela os segredos químicos da ópera. Generalizaram-se por todo o mundo, de Bruxelas a Beijing, as transmissões diretas de ópera para cinemas e salas de espetáculos. Em Lisboa, a Gulbenkian foi pioneira nas transmissões do Met e o Corte Inglés nas da Royal Opera. Agora anuncia-se que a 25 de julho o Centro Cultural de Belém vai transmitir em direto a abertura do Festival de Bayreuth 2018 com o “Lohengrin” — uma iniciativa do Círculo Richard Wagner Portugal em colaboração com o Goethe-Institut Portugal.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido