Siga-nos

Perfil

Expresso

O diabo da Caixa

O diabo veio mesmo a Lisboa, só pode ter sido ele. Entrou na avenida João XXI, número 63, subiu ao último piso e andou a fazer patinagem artística nos sumptuosamente longos, vazios e marmóreos corredores da administração da Caixa Geral de Depósitos. Deve estar à gargalhada desde ontem à noite, a besta.

É quase de gargalhada, não fosse ser um acidente que só não será desastre se os danos ficarem por aqui. Os danos financeiros e os danos políticos. Depois do que Domingues, Félix, Centeno e Costa conseguiram, falhar neste desfecho é como conseguir chegar a um metro do topo do Evereste e voltar para trás.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)