Siga-nos

Perfil

Expresso

Ai, meu Deus, a falta que o Maynard faz nestas alturas em que tudo se baralha

  • 333

Ele era assim um bocado como o Jesus, o Jorge Jesus: arranjava respostas para tudo, mesmo quando as coisas pareciam correr mal. Maynard, a quem os mais distantes chamavam Mr. Keynes, sabia de economia como ninguém. Em Portugal eram todos, ou quase, seguidores de metade da sua teoria (aquela parte que diz que o Estado deve gastar em contraciclo); a outra metade (aquela que diz que o Estado deve poupar quando a economia cresce) só um ou outro subscrevia.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)