Siga-nos

Perfil

Expresso

A estupidez não é ameaça à liberdade de imprensa

  • 333

O SMS de António Costa revela um político colérico, impulsivo e com dificuldade em lidar com a crítica. É um dado que pode ser politicamente relevante. Mas não havendo qualquer ameaça ou intimidação, nada tem a ver com a liberdade de imprensa. Se um ataque mais agressivo de um jornalista a um político eleito não põe em causa a democracia, um ataque mais agressivo de um político a um jornalista não põe em causa a liberdade de imprensa. O que põe em causa a liberdade de imprensa é a limitação, pela coação, ameaça ou outro meio, do exercício do jornalismo e da critica. Não parece ter sido o caso. O SMS é assunto. Mas o assunto é o temperamento de Costa, não é, como diz Paulo Rangel, a liberdade de imprensa.

Os Liberais Democratas ingleses resultam de uma fusão, no final dos anos 80, entre o Partido Liberal – que até 1920, rivalizava com os conservadores num sistema bipartidário – e o Partido Social Democrata, uma dissidência centrista dos trabalhistas. Têm, por isso, uma natureza híbrida e por vezes até contraditória, entre os social-liberais e os “orange bookers” (liberais económicos). No início deste século, os “Lib Dems” conquistaram, graças à sua oposição à guerra do Iraque e a outras bandeiras simpáticas para a esquerda, muito voto aos trabalhistas, transfigurados numa gelatina política por Tony Blair.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI 
(O Expresso Diário é de acesso gratuito até 15 de maio)