19 de abril de 2014 às 21:35
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Energia  ⁄  Ondas de Peniche já produzem energia elétrica

Ondas de Peniche já produzem energia elétrica

Se pensava que Peniche só era famosa no surf, então leia com atenção: o Waverollerproduz energia elétrica a partir das ondas. Máquina única a nível mundial está no fundo do mar, a 900 metros da costa, perto do Baleal.
Vítor Andrade (www.expresso.pt)
Ondas de Peniche já produzem energia elétrica

O último relatório sobre energias renováveis publicado há poucos dias pela Direção Geral da Energia e Geologia (DGEG) não deixa margem para dúvidas. Portugal voltou a ter energia elétrica produzida a partir da força das ondas.

Há três anos já tinha havido uma experiência com o Pelamis, na Aguçadoura (Póvoa de Varzim), mas agora é o Waveroller (de origem finlandesa), que já está em teste no fundo do mar de Peniche, na zona do Baleal, a cerca de 900 metros da costa.

O Waveroller é já a segunda fase de um projeto que nasceu há cerca de dois anos, em articulação com a Eneólica (do grupo Lena) e a finlandesa AW Energy.

Ou seja, este protótipo pré-comercial surge na sequência de uma experiência anterior, a uma escala muito menor, mas que correu muito bem "e superou todas as expectativas", nota Leocádio Costa, da AW Energy.

Mais de seis milhões no fundo do mar 


Custou perto de €6,5 milhões (em grande parte financiados por programas comunitários) e pesa 600 toneladas. Tem 43 metros de comprimento, por 18 de largura e 12 de altura. Mais de 50% desta estrutura submarina terá incorporação nacional.

Está desde agosto colocado no fundo do mar, onde as suas pás gigantes vão oscilando com a força das ondas que lhe passam por cima. Com esse movimento é acionado um dispositivo que transforma a energia das ondas em energia elétrica. Essa energia é depois enviada para a costa por um cabo submarino, onde é recebida por um transformador que depois a injeta na rede.

O Expresso mostra-lhe aqui um vídeo onde é revelado o momento em que as várias componentes do Waveroller começam a ser acopladas, realizado poucos meses antes da sua entrada em funcionamento.

Comentários 89 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
O que resta do 1º mundo
Este Portugal , da inovação, da iniciativa, das alternativas energéticas, do progresso, do 1ºmundo, SIM.
O outro Portugal , empobrecido , da competitividade por baixos salários, da submissão cultural, politica e economica que o programa da troika e do PSD querem, antidemocraticamente implementar, NUNCA.
Viva Portugal.
Viva a democracia.
Viva o povo português.
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
Re: O que resta do 1º mundo Ver comentário
vejam la ...
se isto nao estraga as ondas aos betinhos...
Vamos ter energia mais barata?
Como dizem os ingleses... a lot of hot hair. Essa conversa de clusters, energias limpas é muito bonita mas não me baixa a factura ao fim do mês. Aos consumidores e empresas o que interessa saber é se vão ter energia mais barata, ou se andamos a servir de cobaia, para que meia dúzia de gente ande a ganhar dinheiro à custa de uns subsidios.
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Qual o efeito das eólicas nos rios portugueses? Ver comentário
Re: Qual o efeito das eólicas nos rios portugueses Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Wind claims just a lot of hot air Ver comentário
Re: Wind claims just a lot of hot air Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Re: Vamos ter energia mais barata? Ver comentário
Seja bem-vinda se ...
funcionar. Um protótipo é isso mesmo, um aparelho em experiência. Pode ter interesse comercial ou não. O artigo não nos informa sobre quanta energia produz, qual o seu tempo útil de vida, quanto custa a manutenção. Por isso convém refrear os ânimos, não vá acontecer o mesmo que aconteceu com tentativas anteriores (algures a enferrujar). Se for economicamente rentável, pois que seja bem-vindo! Se for para pagarmos, todos nós, por uma experiência economicamente ruinosa, acho melhor deixar que essa tecnologia se desenvolva e amadureça noutras paragens mais ricas para as pagar. A nossa arruinada economia não suporta mais experiências vanguardistas que beneficiam sistematicamente os experimentadores e deixam a pesada factura para os contribuintes pagarem.
Re: Seja bem-vinda se ... Ver comentário
Nada é de borla!
Atenção que sendo o prjoeto (digo, a tecnologia) finlandesa, alguém tem que o pagar!...

Inovação, tecnologia, renováveis, etc,... "mas com o dinheiro do outro"... à semalhança da Auto Europa em que Portugal só fica com os impostos. No dia em que eles quiserem fechar as portas e mudar de ares (como já chegaram a aventar), não há quem produza VW's e afins em Portugal. Nada de ilusões...
Re: Nada é de borla! Ver comentário
Re: Nada é de borla! Ver comentário
Re: Nada é de borla! Ver comentário
onde?
Onde está o video?
Re: onde? Ver comentário
Re: onde? Ver comentário
Este cluster é estratégico para Portugal
Produz energia limpa permanentemente pois as ondas não param, como o vento, e não agride a paisagem como as torres eólicas ( embora já existam torres maispequenas e mais eficazes).
Estimula a investigação e o emprego altamente qualificado.
Reduz a factura enegética que é altamente deficitária.
É só evitar que alguns lobies não destruam a ideia.
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
Re: Este cluster é estratégico para Portugal Ver comentário
A solução está na fusão nuclear!
As energias renováveis são bem vindas mas nem que fossem semeadas torres eólicas em todo o País a energia produzida seria uma pequena parte de toda a energia que Portugal consome via petróleo. Não se pense que o petróleo é só para accionar automóveis e aviões, olhe-se à volta e veja-se o que não depende directa ou indirectamente do petróleo, desde o vestuário à alimentação passando pelos produtos farmacêuticos, fertilizantes, etc. A solução está na fusão nuclear que segundo os cientistas mais optimistas só será produzida industrialmente daqui por umas dezenas de anos! Até lá vamos todos penando!
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
Re: A solução está na fusão nuclear! Ver comentário
NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO.....
Lá se vai o catarro todo das formiguinhas que andavam a malograr este projecto...

Dizem os brazucas qu pimenta no cú dos outros é refresco! Pois bem, o que lhes interessa deixar um planeta vivo para os filhos e netos? Nada, eles vão morrer, não estaro cá para apanharem alergias, cancro e outros afins...
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
Re: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO..... Ver comentário
mais uma coisa...
...que eu vou andar a pagar, de forma dissimulada, na factura da edp...
ESTOU ERRADO?
Estou errado ou este projeto foi apoiado pelo Governo de Sócrates, no amplo projeto das energias renovaveis?
QUEM PAGA
QUEM É QUE PAGOU OU VAI PAGAR O CABO DE LIGAÇÃO, QUE O AFLITO EX-PRESIDENTE DA ERSE DIZIA QUE O PROJECTO IA PARA A ESPANHA, SE O MESMO NÃO FOSSE LIGADO... QUE PAGA OU VAI PAGAR 9.000MILHÕES DA LIGAÇÃO. ISTO TRATA-SE EXPERIENCIAS.
Quanto custa?
Sim, quanto NOS custa pagarmos para testarmos estas ideias com que nos embevecemos todos os dias, mas que...
O importante é comecar...
O importante é comecar...seria importante tambem que os portugueses se envolvessem neste tipo de projectos. Que gerasse emprego, desenvolvimento tecnico, e bem estar.
Relatorio e noticia defecitaria...
Caro Jornalista

Tenha vergionha da noticia redigida.

Vosse fala de um relatorio que diz que ja está a produzir energia e depois fala de quem investiu e afins... em vez de dizer quanto esta a produzir? em comparação com uma turbina eólica? quantas seriam necessarias para produzir o mesmo que uma central termica? quais são os custos de cada uma? etc...

Isso sim era noticia para quem não percebe do assunto compreender se é uma alternativa... no entanto era algo que iria exigir investigação... e para isso tá quieto!!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub