Anterior
OE2012: direção da bancada do PS contra recurso ao TC
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Economia  >  Orçamento do Estado 2012  >   OE: perigo de incumprimento na Educação, Saúde e Negócios Estrangeiros

OE: perigo de incumprimento na Educação, Saúde e Negócios Estrangeiros

As Finanças dizem que há risco de incumprimento nos ministérios da Educação, Saúde e Negócios Estrangeiros. Clique para visitar o dossiê Orçamento do Estado 2012
Lusa |

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, alertou para o risco de incumprimento nos ministérios da Educação, Saúde e Negócios Estrangeiros durante a reunião extraordinária do Conselho de Ministros de dezembro, segundo um documento hoje citado pelo semanário Sol.

Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2012

No Ministério da Educação e Ciência, o documento refere que estão previstas "poupanças em despesas com pessoal na ordem dos 100 milhões de euros", embora estime que possa existir "uma suborçamentação" dessas despesas.

Para o Ministério da Saúde está prevista uma poupança de 350 milhões de euros "ainda por definir", mas o texto sublinha que "a concretização dessas poupanças está dependente do pagamento das dívidas" dos hospitais EPE, estimadas em 1.500 milhões de euros.

Atenção na Agricultura, Ambiente, Mar e Território 


No ministério dos Negócios Estrangeiros o problema está relacionado com o pagamento de quotas de instituições internacionais de que Portugal faz parte.
"Verifica-se um défice de cerca de 64 milhões de euros em 2011, que transitará para 2012 e não se encontra orçamentado", reconhece o texto, citado pelo Sol.

O documento de sete páginas, que segundo o Sol foi qualificado por uma fonte oficial como um documento de trabalho, chama ainda a atenção para a situação no ministério da Agricultura, Ambiente, Mar e Território.

Segundo o Sol, para que "a dotação atribuída" no Orçamento de Estado ao Proder seja consistente com as "necessidades de financiamento" é preciso que a Comissão Europeia aceite um pedido de "aumento da taxa de cofinanciamento comunitário para 85%".


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 20 Comentar
ordenar por:
mais votados
Está a acabar o estado de graça.....
... e a desculpa do "desvio colossal" que afinal nunca foi devidamente identificado, cada vez convence menos pessoas.

O que se começa a verificar é a incapacidade para dar a volta a uma situação, difícil sem dúvida mas que, antes das eleições e com vista a derrubar o anterior Governo, se resolvia com uma "penada".

Não é assim, já se sabia que não seria assim, sendo também conhecido que além de manifesta incompetência de muitos dos actuais protagonistas ainda terems que suportar os seus desvarios neo-liberais e pataoadas do género.

É claro que a solução, agora e no tempo de Sócrates, depende mais do exterior e medidas a assumir pela UE do que aquilo que podemos fazer cá dentro.

Poderíamos não fazer valer o compadrio e amizades para preencher os lugares-chave do País, poderíamos tomar medidas justas e que atingissem todos, poderíamos deixar de recorrer a esquemas para beneficiar sempre os mesms e por aí fora.

Isso sim, poderíamos fazer mas, mais uma vez, não estamos a fazer......

 
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
Re: Está a acabar o estado de graça.....
OE perigo de incumprimento na Educação Saúde


Encaminho como o recebi, sem mais comentários

O Rei da Respublica do raio que o parta!

  Para a Cimeira Ibero-Americana, que decorre no Paraguai, Aníbal Cavaco Silva arrasta atrás dele um séquito de 23, no qual se incluem mordomo e médico pessoal.
O mesmo Presidente, que se eternizou na célebre frase "Ninguém está imune aos sacrifícios", já tinha suscitado consternação aquando da visita aos Açores em Setembro, por se ter feito acompanhar de uma comitiva de 30 pessoas, entre as quais estavam o chefe da casa civil e sua esposa, quatro assessores, dois consultores, um médico pessoal, uma enfermeira, dois bagageiros, dois fotógrafos oficiais, um mordomo e 12 agentes de segurança.
Já recentemente Cavaco Silva recebeu as credenciais de seis embaixadores tendo cada um sido acompanhado por 60 cavalos e charanga da GNR.É o que dá ser-se Rei de uma Republica !!!...
A Presidência receber por ano mais de 14 milhões de euros, o dobro do orçamento da Casa Real Espanhola, dá para isto e muito mais.
Que não faltem festas, passeios e charangas !...
Quem perdeu os subsidio de férias, Natal e parte do salário e vê quem afirmava que todos tínhamos de fazer enormes sacrifícios a esbanjar à grande e à francesa, como se deve sentir?

http://www.telegraph.co.u... bt-crisis-could-destroy-European-political-union.html

http://www.tsf.pt/PaginaI... ...
há que pôr um ponto final nesta insanidade
Estes cortes orçamentais são inadmissíveis. Mais vale suspender o país por um ano para que não se contraiam mais despesas.
Vamos todos hibernar durante o inverno, já que fazemos figura de ursos, que levemos o nosso papel até ao fim.
Re: há que pôr um ponto final nesta insanidade
Re: há que pôr um ponto final nesta insanidade
Re: há que pôr um ponto final nesta insanidade
Deixa arder que o que arde cura
Re: Deixa arder que o que arde cura
Re: Deixa arder que o que arde cura
A governação tem muitas resistencias...
Resistem as parcerias ruinosas para o estado, resistem as fundações que empregam os boys com salários milionários, resistem os diretores e diretores adjuntos como por exemplo nas escolas publicas em número excessivo, seis a oito por escola, resistem os bibliotecários sem horário letivo, mais de 2000 que só estão nas escolas de manhâ ao de tarde e tem dia livre, resistem as ajudas de custo, viagens, empresas municipais, e outras publicas que apenas se justificam a si próprias...As faturas tem de ser pedidas...A economia paralela prospera...Os fortes e poderosos resistem, assim não há milagres, só nos espera a bancarrota, pois já não é possivel cortar ,ais nos salários...
As tretas dos incompetentes...ministros
... são o habitual. Muitas promessas, muito rigor, sacrificios para todos e na volta é só falhanços e OEs de contabilistas.

Mas estes ministros já alguma vez deram a volta ao país para falar com as populações?

Obviamente, o maior incompetente é o primeiro e depois o das finanças. Competente é, foi, o Catroga.
Comentários 20 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub