16 de abril de 2014 às 14:08
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Obama não acredita no fim do euro

Obama não acredita no fim do euro

Apesar de "não acreditar de todo que os europeus deixarão o euro se desmoronar", o Presidente norte-americano diz que a Europa tem de adotar "medidas decisivas" para salvar a moeda única.

Lusa
Barack Obama: "A Europa ainda é um problema" Skip Bolen/EPA Barack Obama: "A Europa ainda é um problema"

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou na segunda-feira que não acredita no fim da zona euro na sequência da crise da dívida, mas defendeu a adoção de "medidas decisivas" para se enfrentar tal ameaça.

Num discurso proferido na noite de segunda-feira em Nova Iorque, perante alguns democratas que apoiam a sua campanha às presidenciais, Obama salientou que a situação económica nos Estados Unidos ainda é precária e alertou para "ventos contrários nos próximos meses".

"A Europa ainda é um problema, e muita gente nesta sala que tem negócios com a Europa compreende isso", observou Obama perante cerca de 60 pessoas, entre as quais responsáveis de empresas de Wall Street.

O presidente norte-americano disse "não acreditar de todo que os europeus deixarão o euro se desmoronar", mas notou a necessidade de aqueles "adotarem medidas decisivas", sem especificar quais.

"Passo muito tempo a procurar trabalhar com eles, e [o Secretário norte-americano do Tesouro] Tim Geithner passa muito tempo a trabalhar com eles para garantir que percebem que quanto mais depressa adotarem medidas decisivas, mais depressa estaremos em melhor posição", concluiu.

Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
ESTAMOS QUITES!
Eu não acredito é no fim do Dólar! Enquanto houver papel e tinta os dólares não acabam no mundo!
Re: ESTAMOS QUITES! Ver comentário
Obama não acredita no fim do Euro
Pudera!!
Ele nunca lê as crónicas do Daniel Oliveira!
Re: Obama não acredita no fim do Euro Ver comentário
A Sra Merkel ouviu?
ou quer alguma explicação? É que a Alemanha sem o resto da Europa é muito pequenina!
Olhó Sócrates, não te esqueças... Ver comentário
Acreditar
Também há quem não acredite em bruxas e que as há é uma verdade galega, mas não são as convicções do presidente Obama que nos ajudam, pois o problema do euro não é meramente económico é essencialmente politico e de gente da política estamos muito mal servidos.
"OBAMA E O CATA VENTO"
Já achei mais piada aqui ao "OBRAMA". Foi giro coisa e tal diferente coisa e tal mas.... e se for reeleito a tal e coisa diferente vai murchar de todo.
Todos sabemos que por detrás do ataque ao Euro anda muito dollar falso (são quase todos) e o Ti Obama atira uns bytaites que lhe escrevem e o resto dança pela Europa o fandango de todos os dias, excetuando os friends Camerons ou outros que estejam a morar no nº 10.
A parra ainda é muita mas o vinho muito pouco vindo dos lados dos américas.
Claro que a força dos mísseis não valendo nada vale muito quanto mais não seja para meter no prego (se é que já não estão)
Mas já não acho muita graça ao Obrama ou Obama, para mim já é mais obrama.
Salve-se o cão que é Português.
kácus
Obama não acredita no fim do euro
O fim do Euro seria um acontecimento demasiado trágico e estúpido para a Europa e para todo o mundo, incluindo a América, para que aconteça!

Seria necessária uma enorme dose de estupidez da parte dos dirigentes Europeus para deixassem que o Euro chegasse ao fim.

Por isso a probabilidade que acontecimento se venha a verificar é baixa, mas não é nula. Devemos prepar-nos para tudo. Mesmo os acontecimentos mais improváveis podem verificar-se!

Mas não deixa de ser hipócrita esta afirmação de Obama, quando sabemos que neste momento a crise do Euro lhes dá um grande jeito para distrair o mundo dos graves problemas que atravessa a economia Americana, do défice gigantesco do Estado Federal e da bancarrota de muitos Estados da União.

Assim como um desvalorização do Euro em relação ao Dólar, tornando-o menos competivo face á Dólar como a segunda moeda de reserva mundial.
Obama
não crê em muita coisa. Mas, como comandante-mór do Colosso, que vê da Casa Branca o mundo como seu quintal, dá palpites quando descansado; em aflição, promove algumas boas porradas e o mundo fica de joelhos. Deste modo, quando diz que não crê, deve-se entender justo o contrário, para entendê-lo. É um César e como tal, pode dizer tolices e será compreendido como um deus. Rio Grande
Reequilibrio europeu
Pela primeira vez a europa tem uma politica económica e financeira própria que se consubstancia num rigor ínequivoco no controlo dos déficits públicos dos países mais indisciplinados, imposta, claro, pela alemanha.
Esta nova situação, que o sr. Obama não previa, é só ver a receita que quis impor ao mundo ao sugerir lançar dinheiro para cima dos buracos orçamentais, e veja-se o resultado que isso deu em Portugal, está a prejudicar a economia americana e é por isso que continuam a insistir que os países mais disciplinados da europa e que mantém condições de financiamento paguem a prosperidade (?) americana.
Era o que o Obama /Dollar queria
Isso era o que o Obama/Dollar queria - a queda do Euro. Dava um jeitão à deficitária economia dos EUA e lavava a cara aos americanos. Atolados em dívida ao Mundo (que a Grécia e outros andam a pagar) neste momento não pensam noutra coisa.
Ai não?
Eu já não posso dizer o mesmo, pois o dito cujo (euro) já há muito que se foi de minha casa. Finou-se, acabou-se., foice, mudou de nome agora é chamado o JÁ ERA.
Eu também não acredito em bruxas...
... Mas que as há, há.
Pois claro !!!
nada melhor que dizer ao nosso inimigo quando está no leito de morte , que tudo é apenas uma indisposição e que a saùde irá melhorar !!! AHAHAHAH - É preto mas também cowboy !!!
As árvores de Battersea Park
Caro Presidente,
Desta praia onde me encontro agradeço a sua peocupação com a Europa. Afinal não foram os europeus uns seus entusiastas? Não foi recebido em apoteose em Berlin?
Mas agora reparo: esse Timothy Geithner que é secretário do tesouro, descendente de alemães, não esteve envolvido na Administração Bush, com Henry Poulsen, na AIG e no Lehman? Não esteve no CFR? Não foi presidente do Federal Reserve Bank de NY? E Poulsen não era Goldman Sachs?
E não são as vossas agências de rating que enfraquecem uma Europa perdida de si própria?
E não é Warren Beaty o proprietário do Bank of America, um dos 13 da FED, e da S & P?
O Euro é 1/3 do mercado de aforro, 1/3 da licença para emitir moeda...
Todos vos receiam, até os suiços. O vosso Delaware é, nas palavras de Tiago Caiado Guerreiro, um gigantesco offshore.
Gostava de poder acreditar que são as árvores que, ao abanarem, originam o vento de Battersea Park...
Mas eu sou um dos loucos que acredita em coisas invisíveis, veja só! Eu acredito que uma revolução começa muito antes de estar na rua. Quando é pesada na cabeça dos homens. E V. Exas estão a fazer uma revolução...
Sim, eu já acreditei que as árvores eram abanadores gigantes...
Agora acredito no vento e no seu poder.
E o vento de Battersea Park NYC é ainda mais devastador que o vento de Battersea Park London...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub