1
Anterior
Queres ser meu amigo? Facebook e tráfico de pessoas
Página Inicial   >  Blogues  >  Novos escravos  >   O tráfico humano

O tráfico humano

|

Não fosse uma realidade atual porém cruel e por muitos ignorada, provavelmente custaria e custa aceitar as estatísticas do tráfico humano que, em pleno século XXI, se traduzem em cerca de 800 mil pessoas traficadas por ano, em todo o mundo.

O tráfico de seres humanos encontra-se atualmente como o terceiro maior crime mundial, seguido do tráfico de armas e tráfico de droga, em segundo e primeiro lugar respectivamente.

De igual modo não podemos ficar indiferentes a um dos grandes problemas que atingem todas as sociedades no geral, no sentido quer dos países onde existem pessoas cujo nível sócio económico é muito baixo, quer dos países ditos "desenvolvidos", isto porque, o flagelo do tráfico de seres humanos implica na sua generalidade, este "intercâmbio", no sentido traduzido de um autêntico aproveitamento de pessoas que, pelas suas características ( quer físicas, quer psicológicas), são levadas voluntária e involuntariamente , por forma a serem usadas quer para fins de exploração sexual, exploração de mão de obra e tráfico de órgãos.

Este verdadeiro drama das sociedades atuais, encarna um verdadeiro negócio no sentido exato do termo, na medida em que é extraordinariamente rentável comprar e vender pessoas, pessoas essas que , quer pela sua vulnerabilidade, iliteracia, pobreza, entre outras razões de fundo, se sentem aliciadas por uma vida melhor  ou, em alternativa inserido noutro contexto, por serem verdadeiras vitimas de rapto, violência e mais tarde, ou em simultâneo, em todo este processo, de ameaças graves.

O tráfico  humano traduz-se num verdadeiro problema social e económico, para o qual todos os Estados, deverão ter a obrigatoriedade de cooperar entre si, conjuntamente com organizações não governamentais existentes pelo mundo fora. Neste sentido, deverá ser criada uma política jurisdicional comum de interação para o combate a este flagelo humano, partindo do pressuposto que, de acordo com o ICE- Immigration and Customs Enforcement- USA), o Tráfico de seres humanos é o terceiro negócio economicamente mais rentável do mundo, seguido do Tráfico de Droga e Tráfico de Armas.

Arriscar-me-ia a exprimir que o tráfico de pessoas existe porque continuamos a ignorar este flagelo que se traduz de forma dramática, numa grave e inequívoca violação dos Direitos Humanos.

1. Fonte  http://www.ice.gov/about/index.htm (ICE- Immigration and Customs Enforcement- USA)
2. Smuggling/ Tráfico
3. Smuggling/ Tráfico

Texto de: Paula Varandas, Advogada com a Cédula profissional nº 14.163L. Excerto retirado da obra realizada no âmbito do Mestrado de Direito Penal na universidade Católica Portuguesa e  registado no IGAC, sob o proc n.º 5442/2006, com o titulo: " O Consentimento no Tráfico de Seres Humanos".

 

Não deixe de visitar também


Clique para visitar o site do Observatório de Tráfico de Seres Humanos
Clique para visitar o Portal Anti-Tráfico da Comissão Europeia

Clique para visitar o Portal para a Imigração da CE


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
Com lágrimas.
Ao ler este artigo me saltan as lágrimas pelo facto de constatar o estado primitivo da nossa sociedade.Todos sabemos de toda a espécie de tráficos que se praticam por esse mundo,mas,o de pessoas ser o terceiro é um escandalo que nos deve envergonhar a todos e uma grande interrogação sobre o nosso nivél civilizacional.Há muito que o hipócrisismo,se tornou prática oficial,aceitando a mortandade que ocorre do mais diversos conflitos armados,como forma natural. Com este panorama,só me resta chorar e continuar a lutar dentro das minhas possibilidades para que as disigualdades entre os homens seja menor e alerta para a coragem civil que todos devem ter para combater.
Comentários 1 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub