3
Anterior
O que Cavaco Silva disse a Regressado Silva
Seguinte
Itália: Televisões recusam passar anúncio lésbico
Página Inicial   >  Sociedade  >   O "sono de beleza" não é um mito

O "sono de beleza" não é um mito

Um estudo sueco publicado na revista British Medical Journal prova que o "sono de beleza" pode tornar as pessoas mais saudáveis e atraentes.

|
A privação de sono afeta tanto os sinais faciais da pessoa como a perceção que os outros têm da sua beleza

Investigadores do Instituto Karolinska, em Estocolmo, provaram que as pessoas privadas de sono durante largos períodos de tempo parecem menos atraentes e saudáveis do que aquelas que dormem bem.

A equipa de cientistas liderada por John Axelsson escolheu um grupo de 23 homens e mulheres para serem fotografados depois de 8 horas de sono e novamente depois de terem ficado acordadas durante 31 horas. As fotos obedeceram a um padrão: todas as pessoas estavam à mesma distância da máquina, nenhuma usava maquilhagem e todas mantiveram a mesma expressão facial neutra.

Um grupo de observadores comuns analisou posteriormente as fotos e considerou que os rostos dos voluntários que não tinham dormido pareciam menos saudáveis, mais cansados e também menos atraentes. Pelo contrário, as pessoas que tinham dormido 8 horas de sono tinham um ar mais atraente e saudável. Concluiu-se assim que a privação de sono afeta tanto os sinais faciais da pessoa como a perceção que os outros têm da sua beleza.

Para os investigadores esta é uma descoberta importante, pois, apesar do senso comum o fazer crer, ainda não existia nenhuma comprovação científica para o "sono de beleza". O estudo foi publicado na edição de Natal da revista médica British Medical Journal .


Opinião


Multimédia

Chouriço à campeão

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

Quem é o tatuador que disse mal da TAP?

Levantou polémica nas redes sociais depois de ter escrito no Facebook, onde tem mais de dois milhões de seguidores, que a TAP "deve ser a pior companhia de todos os tempos". Entretanto, apagou o 'post'. Saiba quem é Ami James, um ex-sniper das forças israelitas convertido em tatuador milionário e estrela de televisão. E que confessou ao Expresso não ter tido coragem de tatuar a própria mãe. A entrevista foi concedida no Rock in Rio, onde esteve há dias.

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados
cientistas
A minha avó já há vinte anos atras dizia isso...o que denota náo só a inteligencia dela como também as "descobertas maravilhosas" que os cientistas do século XXI têm feito.

Que saudades do século XIX!
Descobertas fantásticas...
Ufff foi preciso chegar ao sec. XXI para provarem que "os rostos dos voluntários que não tinham dormido (31 horas) pareciam menos saudáveis, mais cansados e também menos atraentes". Realmente, estes investigadores suecos são idiotas e produtivos. Ainda vão receber um nobel por isso... Já agora sugeria aos investigadores portugueses, antes que estes suecos se lembrem, de fazer um estudo para provar que as pessoas que partem uma perna, nas semanas seguintes , correm mais devagar, do que as que não partiram nenhuma perna...
a ter em conta
Também sempre ouvi dizer isto, mas nunca tomei em conta, acho que vou mudar prioridades
Comentários 3 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Últimas


Pub