Anterior
Violência agrava-se na Síria
Seguinte
Cavaco Silva: aplicação do programa da troika é muito positiva
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   "O senhor ministro só diz o que lhe interessa"

"O senhor ministro só diz o que lhe interessa"

Carta aberta a Aguiar-Branco "não tem conotação política", afirma ao EXPRESSO o presidente da Associação dos Oficiais das Forças Armadas.
|
Pereira Cracel no programa Opinião Pública da SIC Notícias

O presidente da Associação dos Oficiais das Forças Armadas garante ao EXPRESSO que a carta aberta ao ministro da Defesa Aguiar-Branco "não tem qualquer conotação política".

"O senhor ministro não tem razão. A abordagem tem que ver com as Forças Armadas, em que se integra. É um instrumento de defesa dos direitos da militares e da instituição", afirma o coronel Pereira Cracel. "Consideramos que representamos os militares sem colocar em causa as chefias", acrescenta.

Confrontado pelo EXPRESSO com a referência na missiva dos dossiês BPN e PPP´s, Pereira Cracel considera que "o senhor ministro só diz o que lhe interessa". E explica o contexto: "Esses são exemplos publicamente conhecidos e conversados e que de alguma maneira representam efeitos na sociedade em geral e nas Forças Armadas, com a transferência de dinheiros públicos para proveito privado".

O dirigente frisa que "antes de militares são cidadãos" e tal como está mencionado na carta "nada os obriga a serem submissos, acomodados e apolíticos". 

Sobre a hipótese de enveredarem por outra forma de protesto é perentório: "Não. Longe disso". "Se o senhor ministro é adepto da democracia, estamos do lado dele, com ações concretas. Não bastam palavras", conclui.

Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 64 Comentar
ordenar por:
mais votados
A GUIN
Eis um resquício do terceiro mundo. Efectivamente em Portugal ainda existe muita gente q acha q Portugal é um casulo sobre o qual o resto do mundo gira. Esta cartinha d autoria d uma certa tropa só vem atestar o corporativismo balofo q foi engordurando o país. Então os rapazes da farda têm a ousadia d ameaçar o Estado d Direito português? Será q se acham credores d algo? E já agora q valor atribuem a essa divida? O q é isso d revolta? Será q vamos ter um golpe d estado tipo os países mais atrasados d África em q os sargentos promovem um golpe p serem aumentados? Ou melhor, promovem um golpe de estado como o sofrido em Madagáscar unicamente porque o governo encerra um canal q emitia filmes porno? Os subscritores desta carta são verdadeiro macaquinhos d imitação mas do pior q se vai verificando por esse mundo fora. Para este macaquinhos Portugal é uma espécie d Guiné da Europa. Coitados! Rapaziada tão desqualificada devia ser expulsa do exército pois com o Estado d Direito não se brinca. Se queriam dar uma d responsáveis e patriotas então q tivessem reagido aquando do início do descalabro. Vir agora dar uma d galos d capoeira só pode ser p rir. Eu quando li esta notícia desatei ás gargalhadas pois um acto como este é tão pobre q não é p levar a sério.
Re: Com que então os militares têm q estar calados
Re: Comentário terceiro mundista
Re: Ó Europeiísta ou Rei da cocada preta!
Outro comentador " avençado" (a)
Outro comentador "avençado" (b)
Re: Outro que não entende a realidade
Re: Outro comentador
Re: A GUIN
Re: A GUIN
Re: A GUIN
Re: A GUIN
A GUINÉ DA EUROPA
Eis um resquício do terceiro mundo. Efectivamente em Portugal ainda existe muita gente q acha q Portugal é um casulo sobre o qual o resto do mundo gira. Esta cartinha d autoria d uma certa tropa só vem atestar o corporativismo balofo q foi engordurando o país. Então os rapazes da farda têm a ousadia d ameaçar o Estado d Direito português? Será q se acham credores d algo? E já agora q valor atribuem a essa divida? O q é isso d revolta? Será q vamos ter um golpe d estado tipo os países mais atrasados d África em q os sargentos promovem um golpe p serem aumentados? Ou melhor, promovem um golpe de estado como o sofrido em Madagáscar unicamente porque o governo encerra um canal q emitia filmes porno? Os subscritores desta carta são verdadeiro macaquinhos d imitação mas do pior q se vai verificando por esse mundo fora. Para este macaquinhos Portugal é uma espécie d Guiné da Europa. Coitados! Rapaziada tão desqualificada devia ser expulsa do exército pois com o Estado d Direito não se brinca. Se queriam dar uma d responsáveis e patriotas então q tivessem reagido aquando do início do descalabro. Vir agora dar uma d galos d capoeira só pode ser p rir. Eu quando li esta notícia desatei ás gargalhadas pois um acto como este é tão pobre q não é p levar a sério.
Tens o disco riscado (ou volta o disco e toca a me
Re: A GUINÉ DA EUROPA
Re: o guiniense
Re: A GUINÉ DA EUROPA
Re: A GUINÉ DA EUROPA
Claro que estão errados!
Sr Ministro
Porcos, maus e feios mande-os para a guiné juntamente com a oferta de 300 mil preservativos (oferta de Portugal) para a altura do carnaval.
Que por cá piegas só estes gordorosos?
O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Tocaram na ferida, pois o BPN e o BPP que muitas vezes aqui tem sido referido por mim, vejo que não sou o único com os olhos abertos. Afinal muita mais gente gostaria de saber toda a verdade. Uma vez mais volto a frisar que não compreendo a razão porque a comunicação Social, não tira o assunto a limpo, obrigando assim a Justiça a actuar. Catroga tem razão quando diz que se preocupam demasiado com os pentelhos. Aliás tudo parece que noticiam outros assuntos com muito menos importância e se não é parece ser para desviar as atenções. Como se está vendo não é tapando o Sol com uma peneira a melhor maneira de negar a sua existência. Até podem deitar areia para os olhos de alguns, mas nem todos ficam sem ver. Muitos cidadãos nunca vão perdoar que tenham de empobrecer enquanto outros estão a enriquecer. Foi por factos muito parecidos que se deu a Revolução Francesa e a de Outrubro. Um dia chegará a nossa.

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...
O asno do fórum volta a atacar
os recibos verdes do largo do rato
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Os portugueses devem exigir que os sacrifícios sejam distribuídos por todos e por isso:

Reduzir os salários de TODOS os cargos políticos em 50%.

Retirar TODOS os subsídios, abonos ou subvenções. Apenas poderão auferir o salário.

Limitar o salário dos cargos políticos, ao valor de 5 salários mínimos (+/- 2.500 € ?)

Apenas poderão auferir UM salário.

Reforma para os políticos aos 65 anos de idade, como todos os outros portugueses.
       
Sempre ouvi dizer que o exemplo tem de vir de cima.


Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.

Para quem não conhece a história do Corneteiro:

Nos primeiros tempos da fundação da nacionalidade - tempo do nosso rei D.
Afonso Henriques - no fim de uma batalha o exército vencedor tinha direito
ao saque sobre os vencidos.
(Saque - s. m. : Acto de saquear. Roubo público legitimado...).
Pois bem, após uma dessas batalhas, ganha pelo 1º Rei de Portugal, o seu
corneteiro lá tocou para dar "início ao saque" a que as suas tropas tinham
direito e que só terminaria quando o mesmo corneteiro desse o toque para
"fim ao saque".
Mas,... fruto de alguma maleita ou ferimento, o dito corneteiro finou-se,
antes de conseguir tocar o "fim ao saque".

E.... até hoje, ninguém voltou a tocar...............


http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...

http://www.youtube.com/wa...

http://www.jornaldenegoci...

Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Re: O Senhor ministro só diz o que lhe interessa.
Problemas militares
Esta questão vem de longe.Com o fim das guerras, deveria ter havido uma reforma geral das FA.Definir missões, efectivos,equipamentos,etc, mas especialmente organização.
Cada ramo considera-se uma entidade autónoma, não há coordenação nem complementaridade de meios e todos esses desperdícios representam milhões que a ninguém aproveitam.
Cada ramo tem o seu estado maior, tem o seu hospital, tem a sua academia , a até a sua banda.

Com um estado maior conjunto, com uma escola superior militar, com um hospital militar era mais que suficiente e poupar-se-iam milhões.

As associações são um erro, pois alteram o normal funcionamento da tropa, onde compete à hierarquia zelar pelas condições do seu pessoal. São um factor de perturbação, vulneráveis à infiltração partidária e que quebram a disciplina.

O congelamento das promoções, especialmente a dos postos de transição, como já aqui tinha previsto, são outro factor que altera todo o pensamento militar. Há patentes que só têm significado, como preparação para o posto seguinte. Nem tão pouco têm funções determinadas. Um 2ºSargento ou um Tenente com 6 ou 7 anos de posto, é algo que dificilmente cabe na cabeça dum militar.

A quererem alterar o sistema, deviam ter começado pelo Estatuto, refazendo carreiras e dando ao militar do QP uma panorâmica do seu futuro.
Assim foi como que um murro no estômago...........
Antes que seja tarde...
Os extremistas ultra liberais estao a vender Portugal. As forcas armadas podem e devem devolver a dignidade perdida a este Pais

DAQUIDOCUMEDOTEIDE...
... vejo que a geração rasca assentou praça no Governo!
Tal como os anteriores governa-se, ajuda os amigos e, desta vez, acusam descaradamente aqueles que nada têm a ver com a crise. Até parece que provocam uma reacção para poderem ser vítimas!
Comam o pão da vergonha! Substituíram o pior governo de sempre deste País, não lutem para recuperar esse epíteto!
Portugal está numa encruzilhada e antes que seja
tarde os miltares devem ter ma palavra a dizer para salvaguardar os interesses da Pátria e devover a dignidade a este país que está a ser vendido a interesses estrangeiros pelos extremistas ultra liberais...
Re: Portugal está numa encruzilhada e antes que se
Um quadro superior da GALP, admitido em 2002,
Um quadro superior da GALP, admitido em 2002, saiu com uma indemnização de 290.000 euros, em 2004.

Tinha entrado na GALP pela mão de António Mexia e saiu de lá para a REFER, quando Mexia passou a ser Ministro das O.P. e Transportes...

O filho de Miguel Horta e Costa recém licenciado, entrou para lá com 28
anos e a receber, desde logo 6600 euros mensais.

Freitas do Amaral foi consultor da empresa, entre 2003 e 2005, por 6350 euros/mês, além de gabinete e seguro de vida no valor de 70 meses de ordenado.

Manuel Queiró, do PP, era administrador da área de imobiliário (?) 8.000 euros/mês.

A contratação de um administrador espanhol passou por ser-lhe oferecido 15 anos de antiguidade (é o que receberá na hora da saída),
pagamento da casa e do colégio dos filhos, entre outras regalias.

Guido Albuquerque, cunhado de Morais Sarmento, foi sacado da ESSO para a GALP.
Custo: 17 anos de antiguidade, ordenado de 17.400 euros e seguro de vida igual a 70 meses de ordenado. Ferreira do Amaral, presidente do Conselho de Administração.

Um cargo não executivo (?) era remunerado de forma simbólica: três mil euros por mês, pelas presenças.

Mas, pouco depois da nomeação, passou a receber PPRs no valor de 10.000
euros, o que dá um ordenado "simbólico" de 13.000 euros...
Ferreira do Amaral, presidente do Conselho de Administração.

Um cargo não executivo (?) era remunerado de forma simbólica: três mil euros por mês, pelas presenças.
...
Re: Um quadro superior da GALP, admitido em 2002,
Re: Um quadro superior da GALP, admitido em 2002,
O ministro da defesa devia ser o...
... ministro do mar, ministro de um futuro ministério só relacionado com o mar.
Ele tem um certo jeito em arriar a giga... a vender peixe era capaz de tirar Portugal da crise!!!!
como ousam?
como ousam, num contexto destes, falar de promoções??
eu ouvi bem, promoções!
honestamente, parece-me um verdadeiro insulto a todos os portugueses que, através dos impostos, estão a ser castigados precisamente porque os anteriores governos andavam sempre a promover o pessoal!!
Re:E as promocoes do cangalheiro de MASSAMA!!!!
Esta é uma das gorduras do Estado.
As Forças Armadas já há muito que deveriam ser "mexidas" de alto a baixo. Num país deste tamanho e de parcos recursos, não faz o menor sentido ter tantos militares. Sobretudos os oficiais, que são demasiados e que custam ao erário público, valores incomportáveis. A luta do Ultramar já vai muito longe, mas estes abutres, continuam no ninho. Há que reformá-los e acabar com esta chulice institucional. Poupe-se nisto e gaste-se nas polícias como deve ser, dotando-as daquilo que não têm. Os agentes que fazem serviço apeado, causam tristeza, de não terem roupas de acordo com a estação do ano. O ministro da tutela e o primeiro ministro é que deviam andar vestidos daquela maneira, com o frio que está, e os seus carros de topo de gama em que se passeiam, deviam ser substituídos pelos FIAT podres em que a polícia se desloca para perseguir os marginais.
Re: Esta é uma das gorduras do Estado.
Re: Esta é uma das gorduras do Estado.
ISTO N É GENTE É GENTALHA DE TERCEIRO MUNDO
Isto n é gente é gentalha de terceiro mundo. Devem ter-se inspirado no que se está a passar no SUDÃO ou nas Maldivas. Só pode , dado que em hipótese alguma estamos perto destes povos. Estes garotos, ainda n viram que estão integrado na NATO e pertence à UE, que já passou por onde eles estão à mais de 100 anos. Vejam o atraso desta gentalha. Era mete-lo num comboio e manda-los para o Afeganistão, para exigirem promoções e aumento de vencimento. Fui militar e muito tempo , ainda deu para receber uma pequena reforma a soma à da CNP , mas era no tempo da DISCIPLINA , a BANDALHEIRA DO 25 ABR veio mostrar à saciedade a miséria e baixeza onde tudo isto caiu.
Comentários 64 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub