36
Anterior
António José Seguro só se compromete às terças e quintas
Seguinte
Os media também erram...oh, se erram!"
Página Inicial   >  Blogues  >  Estado da Nação  >   O Prof. José Hermano Saraiva merecia mais
vídeo

O Prof. José Hermano Saraiva merecia mais

|
Clique para saber mais sobre o blogue e a autora do Estado da Nação .

Opinião


Multimédia

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 36 Comentar
ordenar por:
mais votados
O que o Prof. JHS merecia...

Sinfonia Nº 6, "Pastoral", de Beethoven.

Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Re: O que o Prof. JHS merecia...
Permita-me uma pequena correcção
Re: Permita-me uma pequena correcção
Re: Permita-me uma pequena correcção
Re: O que o Prof. JHS merecia...
P
Portugal não reconhece os seus grandes
O Professor Hermano Saraiva foi um dos grandes Portugueses dos últimos séculos.

E apesar das suas opções políticas não agradarem a alguns, fez o que muitos não são capazes : distribuiu a cultura e o saber pelas pessoas!

Fez mais por muita gente do que 30 Ministérios da Educação juntos.

No mínimo, cerimónias oficiais.

Infelizmente, quem está no poder, se souber quem foi D.Afonso Henriques, é devido aos "postos" da capital da cultura.
Re: Portugal não reconhece os seus grandes
Re: Portugal não reconhece os seus grandes
Re: Portugal não reconhece os seus grandes
Re: O Prof. José Hermano Saraiva merecia mais
Pois merecia mais , merecia , ter marrado com os costados na cadeia por ter sido integrante e cúmplice de um regime fascista que durou 48 anos.
Re: O Prof. José Hermano Saraiva merecia mais
José Hermano Saraiva,"A Man for all seasons"!
Um Homem que nunca invocava o nome de Portugal,em vão,que viveu do seu trabalho,e morreu pouco mais que pobre, foi coerente toda a Vida.Foi afastado da vida Académica,mas o Povo devolveu-lhe a Cátedra,e ainda bem que lhe recusaram voto de pesar,pois seria mais um acto de hipocrisia,gerado pelos filhos , netos e "afilhados"dos previlegiados da "Alma Coimbrã",que perpetuam a posse do poder político,encostados a licenciaturas de Direito,aliados aos "esquerdistas" de geração expontânea,"nascidos" a 26/04/74.Homem de várias qualidades e virtudes,teve um grande "defeito" - não sabia "virar a casaca" - apesar de exemplos de como o fazer,não lhe faltassem.
Re: José Hermano Saraiva,
Talvez ...
Não concordo que a morte seja um instante de esquecer tudo. Para mim, JHS era uma pessoa que trabalhava (honra!), que comunicava muito bem (honra!), que se ajeitou a funções políticas no passado (a respeitar, embora de sinal contrário à minha estruturação mental) com um jeitinho caceteiro (pouca honra!) e que passava por ser um historiador de relevo para o povo (honra!) mas não entre os seus pares (nenhuma honra!). De maneira que acho que comparar o percurso global de JHSaraiva com o de MPortas não é adequado. MPortas sempre pautou o seu comportamento por uma exigência de dignidade própria em altíssimo nível. JHS, quando era necessário, dava um "jeitão" às histórias, às estórias e às lendas, para caberem no espectáculo das suas transmissões televisivas - num programa sobre moinhos de maré (que me eram familiares) do Seixal, subverteu as informações cedidas pela autarquia, que se viu na obrigação de publicar um desmentido, para não ser associada à "tese comunicativa". Ora, deste caso sei eu os pormenores; quanto aos outros, fica sempre a dúvida. Um historiador não faz isto, tout court. É difícil ter 100 pct de respeito nestas circunstâncias
Gostava de ver!
Eu gostava de ver, quando o ele morrer, se a esquerdalha vai elogiar os grandes valores democráticos do comandante do COPCON e dirigente das FP25!
Tens de ser dos nossos para seres reconhecido, pá!
Caríssima Sofia, a esquerda gosta muito da tolerância que acha que lhe tem de ser dada. Considera-se presunçosamente tolerante e nada mais.
Por outro lado, reparou também o pouco relevo que foi dado pelos jornais e televisão relativo a esta decisão da Assembleia. Não é curioso?
Porque não admite a esquerda e os seus satélites, ser tendenciosa? Está aqui mais uma prova.
Morreu um grande Português, um patriota, um defensor e promotor dos nossos valores, mas o reconhecimento oficial foi praticamente nulo.
Assim se vê a dimensão e estatura do nosso regime.

O verdadeiro JH Saraiva
aterceiranoite.org/2012/07/20/o-verdadeiro-j-h-saraiva/
Estamos entregues aos bichos ...
O Bloco de Esquerda e o PCP, que deveriam funcionar como reserva moral do nosso sistema político, uma vez que ainda não estiveram no poder, já tinham mostrado COBARDIA ao não terem ido discutir com a troika as condições do resgate.

Agora, com este caso do H.S., mostram a verdadeira face, fundada na total FALTA DE TOLERÂNCIA para com quem não é dos deles . Não tenho dúvida que, se este voto fosse a referendo, obteria a maioria absoluta dos resultados .Mas os nossos representantes políticos só pensam em si e nos seus interesses de grupo, estando a marimbar-se para quem os elege …

Estas posições políticas tornam disfuncional todo o nosso sistema político . O pequeno refúgio que poderiam constituir estes dois partidos, quando assistimos à completa degradação do país patrocinada pelos partidos do poder ( PS+PSD+CDS) , mostra-se malcheiroso e sem qualidade.

Lenine e Stalin , esses sim, foram uns gajos do caraças ! …

Porca miséria …
bom comentário!
A Sofia tem toda a razão.

O pessoal da esquerda caviar é esclerosado e presumido, mas o sábio é sempre humilde.
Comentários 36 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub