20 de abril de 2014 às 14:03
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  Bitaites e Bicuaites  ⁄  O problema das leituras rápidas

O problema das leituras rápidas

António Tavares-Teles (www.expresso.pt)

Bitaites  


Como já aqui o disse, compro "A Bola" às terças-feiras, apenas para ler a crónica do Miguel Sousa Tavares, coisa séria. Contudo, por vezes, não resisto a passar rapidamente os olhos pela prosa do humorista de serviço - Fernando Guerra - que tem poiso mesmo ao lado: I enjoy a good laugh. E esta semana lá caí mais uma vez nessa tentação, devendo de resto confessar que me deliciei ao percorrer (muito a correr, é verdade) o seguinte texto:

"Pinto da Costa está carregado de razão: com ele os contratos são para cumprir... Hábil malabarismo retórico para justificar a preferência pelo treinador campeão (Vítor Pereira) e, ao mesmo tempo, com perspicácia e sólida experiência, acicatar a descontrolada vaidade de Luís Filipe Vieira, destacando-lhe ignorados atributos, com o nítido propósito de instalar a confusão na casa benfiquista. (Embora seja certo mesmo se por diversas vezes questionado sobre o assunto, só (se tenha pronunciado sobre ele) a seguir à confirmação da permanência de Luís Filipe Vieira no Benfica, que obviamente lhe agrada. (Porque Pinto da Costa) deseja que o presidente do Benfica se mantenha ao serviço dos encarnados por muitos anos, os suficientes para atacar a empreitada que adeptos portistas mais ousados imediatamente lhe sugeriram após a certeza da conquista de um título apenas possível pela infinita bondade do (mesmo) Luís Filipe Vieira. Que, ao avançar para a sua décima-primeira" (ou décima -segunda, já nem sei) " temporada, passa a ser dos presidentes com pior registo na rica história do emblema da águia, para não dizer o pior. ( ... ) Argumentam no entanto os seus apoiantes que ele gere bem o clube. Pudera, é o mínimo que terá de exigir-se a um (dirigente) com tantos anos de carreira. Gerir bem, é a base, o suficiente para quem, não estando habituado ao sucesso, se contenta com uma 'boa classificação', mas francamente de menos para quem só vislumbra um lugar que o realize, o primeiro. Ora Luís Filipe Vieira, como se verifica até pelo seu repetido discurso de desculpabilização quando a derrota lhe bate à porta, não reflecte esse espírito. (Mas) os dados estão lançados e pouco devem entusiasmar a nação benfiquista. ( ... ) Sendo que Pinto da Costa descobriu (aí) o trunfo que lhe faltava na consecução do objectivo supremo que é, depois de ultrapassá-lo em troféus europeus, roubar ao Benfica a liderança na lista de vencedores de Campeonatos Nacionais. Porque é essa relação - Campeonato/ Champions - que gera prestígio e riqueza". Etc. etc. etc.

... Só que, e é esse o problema das leituras rápidas, enganei-me. Porque, em vez de Luís Filipe Vieira, aquilo que o referido humorista escreveu foi ... Jorge Jesus! Mea-culpa, mea-culpa, só no final me apercebi disso. Se bem que, Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus ou Jorge Jesus e Luís Filipe Vieira seja vice-versa ou versa-vice. Um vice que aliás fica muito bem ao Benfica.

1. Quanto aos 23 para o Europeu: bom, cada um faz o pão com a farinha que tem mas - e aqui trata-se apenas da minha opinião, como é óbvio - jogadores de verdadeiro nível europeu, entre os seleccionados, não temos mais do que nove ou dez: Rui Patrício, Pepe, Bruno Alves, Fábio Coentrão, Raúl Meireles, João Moutinho, Quaresma, Nani, Ronaldo, penso que é tudo. Os restantes são de nível médio e, alguns, nem me parecem lá perto, como nos casos (por exemplo) de Eduardo, Rúben Michael, mesmo Veloso, Carlos Martins, o actual Varela, Postiga, o próprio Hugo Almeida, e mais um ou outro, já sem falar em Miguel Lopes e Nélson Oliveira, acabados de chegar. Quer dizer: temos um bom guarda-redes (Rui Patrício), uma boa defesa, com Bosingwa (que infelizmente não está), Pepe, Bruno Alves, Fábio Coentrão, uma linha média com apenas dois craques (Meireles e Moutinho) e um ataque, esse muito bem ou mesmo excepcionalmente servido nas alas (Ronaldo, Nani e Quaresma) contudo sem um ponta-de-lança minimamente à altura de um Mário Gomez, um Llorente, um Waine Rooney, um Villa, até um Dzeco, e por aí fora. Faltando (ainda na minha opinião, repito) o já referido Bosingwa, Hugo Viana e - porque não? - Liedson. Pelo menos esses três. E Quim, é claro: de resto, como trocar um guarda-redes que acaba de cumprir, e com destaque, um longo e muito exigente campeonato, por um suplente que apenas terá jogado, enquanto titular, duas ou três vezes esta época?!

Prognóstico? Se passarmos a fase de grupos, já será excelente. Mas, apesar da competência, e pulso, do Paulo Bento (que daqui saúdo), sinceramente não creio.

2."O Jogo": "FPF fecha a porta ao alargamento". Mas o autor da (mais do que demagógica, perigosa) promessa (que aliás lhe permitiu chegar ao lugar a que chegou) não se demite: corajoso mas não temerário, este Mário Figueiredo! Só que ele deve sentir-se tão realizado naquele seu presidencial cadeirão da Liga que quase dá vontade de perdoar-lhe ...

3. Política, agora. Título do "Público": "Passos Coelho nega 'estreitas relações políticas' de Relvas e Silva Carvalho". Texto de abertura da notícia, porém: "Passos Coelho não tem conhecimento de qualquer 'estreita relação política' entre Miguel Relvas e Jorge Silva Carvalho". Mas afinal Passos Coelho "nega" ou "não tem conhecimento"? Já vi: vou ter de oferecer um dicionário de português ao autor da notícia! E nem precisa de ser dos melhores.

4. Na semana passada, o mesmo Relvas negou (mas negou de facto, e por escrito ainda por cima) "ter qualquer ideia de receber mensagens escritas via telemóvel e resenhas diárias da imprensa nacional e internacional, para além de nomes de funcionários dos serviços de informação que deveriam ser despromovidos, remetidas por Silva Carvalho". Só que entretanto já admitiu tê-las recebido. Questão: que irá pois Passos Coelho fazer, ele que garantiu há dias que, "quem mentir, sai"? Boa pergunta, dirão. Mas será tudo: amanhã já ninguém se vai lembrar desta aldrabice.

5. "Correio da Manhã": "PJ apanha líder da Máfia italiana". E logo adiante: "A operação das autoridades policiais estava ainda a decorrer à hora do fecho desta edição". Por este andar, qualquer dia o "Correio da Manhã" sabe as notícias da polícia mesmo antes delas acontecerem! Boa malha, sem dúvida, que um certo império tece ...


Bicuaites

1. Fernando Gomes, presidente da FPF: "O flagelo dos salários em atraso não é de todo desejável".

Tudo bem. Mas, se assim acha (aliás La Palice não acharia outra coisa) o melhor mesmo é dirigir-se à Federação e exigir ao seu presidente medidas imediatas para acabar de vez com essa bandalheira. Tá bem?

2. Fernando Oliveira, presidente do Vt. Setúbal: "Será uma tarefa hercúlea conseguir inscrever a equipa".

E depois dela inscrita, os salários que se f ...

3. Título d'"O Jogo": "Vítor Pereira agradece título em Fátima".

Depois do Papa, Nª Senhora! Mas fica ainda a faltar ir ao céu agradecer a Deus Nosso Senhor himself ...

4. Título do "Correio da Manhã": "Estoril-Praia recebido na Câmara de Cascais".

É a vantagem de Cascais não ter rio.

5. Miguel Lopes, lateral convocado por Paulo Bento para o Europeu: "Ainda hei-de ser campeão. Se não for no FC Porto, será noutro clube".

Está visto: se não regressar ao Dragão, emigra.

6. Roberto Mancini: "Gostaria de conquistar a Liga espanhola mas também de ser campeão em Portugal à frente do Benfica".

Perdão, "ser campeão em Portugal à frente do Benfica" é o FC Porto.

7. "Público": "Zona euro afirma vontade ' inabalável' de manter a Grécia na moeda única".

"Correio da Manhã": "Europa já admite saída da Grécia".

Vejam lá se se entendem, por favor, ok?

8. Ainda no "Público": "Irão reabre diálogo sobre programa nuclear mas recusa fazer concessões".

Como diria o caro Sir Humphrey: "a novel concept" de diálogo, sim senhor.

9. Câmara de Loulé: "A Câmara de Loulé perdeu 85,2 milhões de euros em IMT nos últimos quatro anos".

É natural: foi o que ganhou a mais nos anos anteriores.

10. A terminar, o "Público" de novo, na hora da entrega do Prémio Pessoa 2011 a Eduardo Lourenço: "Longa vida ao Prémio Pessoa 2011 para que nos ensine a voltar ao sonho".

Estou a ver: lá vamos nós para Alcácer-Kibir outra vez ...

 

 

Do poema "Canção" ("Dois poemas para Christina Rossetti"), de Manuel Bandeira:

Em minha sepultura,

ó meu amor não plantes

nem cipreste nem rosas

nem tristemente cantes;

Sê como a erva dos túmulos

que o orvalho humedece.

E, se quiseres, lembra-te;

se quiseres, esquece.

Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Impressionante desfaçatez!
Impressionante, a desfaçatez deste artista. Foi apanhado nas escutas do Apito Dourado a combinar uma notícia falsa com o Pinto da Costa (www.youtube.com/watch?v=iLpgst6hll8), mas não se coíbe de vir para aqui criticar jornalistas. Este artigo também foi ditado pelo papa, Tavares Teles?
O espertalhão
"- Parece que estão todos contra mim. Até o teu colega Tavares Teles me vigarizou em mil
contos. Disse que ia escrever o livro da minha vida, pediu o adiantamento e o livro foi um ar que
se lhe deu..."
Fernando Gomes, bi-Bota de Ouro. No livro "Golpe de Estádio", de Marinho Neves.
anti-corrupcao.150m.com/Golpe-de-estadio-%20Marinho%20Neves-JP.pdf

www.youtube.com/watch?v=iLpgst6hll8

É fartar, vilanagem! Parabéns ao Expresso online!
ehehhehe
O Bi-bota de ouro ficou a arder...

Ao Tavares deve-lhe ter sabido a pato!!!!!

O expresso mostra aqui uma vez mais em como entre o que se prega e o que se pratica vai uma grande diferença.
Santa Casa
Mas agora o Expresso também dá guarida a "jornalistas" sem coluna vertebral? Será que neste caso ele está a pensar pela sua própria cabeça ou foi mais uma encomenda como aquelas que fazemos no McDonalds? Este garçom é mais uma anedota da nossa comunicação social, e o pior é que lhe falta vergonha e ele pensa que a tem. É mais um ressabiado e é pena que um jornal de prestígio o deixe debitava alarvidades sobre jornalistas no sentido lato do termo.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub