1
Anterior
África de luxo
Seguinte
Bolas de golfe ao estilo de Tiger Woods
Página Inicial   >  Cultura  >  Ócio  >   O princípio do fim de "Lost"

O princípio do fim de "Lost"

Estreou ontem nos EUA a 6ª e última temporada de "Lost", uma das séries mais populares (e mais estranhas) da história da TV. A série chega hoje a Portugal, no vídeoclube do Meo. (Veja vídeo de resumo das temporadas anteriores no final do texto)
|
Josh Holloway interpreta Sawyer e Evangeline Lilly interpreta Kate
Josh Holloway interpreta Sawyer e Evangeline Lilly interpreta Kate / Danny Moloshok/Reuters

Um avião que se despenha, viagens no tempo, ursos polares na selva, fumos misteriosos, fé, religião e ciência, e, claro, triângulos (e quadrados) amorosos. "Lost", ou "Perdidos", em português, tem tudo isto e muito mais - e, convenhamos, alguns ingredientes são deveras estranhos.

A série da ABC que começou em 2004 (e acabará a 19 de Maio de 2010) já deu mais voltas do que uma montanha-russa, mas continua a ser seguida por uma massa mais ou menos fanática que anseia pelas respostas que o final trará.

Apesar de as audiências da série terem descido nas últimas temporadas (média de 15 milhões de espectadores), o fenómeno "Lost" continua a ser muito forte na internet, onde os fãs trocam as mais rocambolescas teorias sobre a série (ela própria algo rocambolesca).

Também tu, Barack?


Para se ter uma ideia da importância da série, basta dizer que até Barack Obama teve de mudar a data do tradicional discurso do Estado da União para não entrar em conflito com a série. Assim que foi revelado, em Janeiro, que o discurso poderia calhar no dia de ontem, os fãs de "Lost" revoltaram-se de tal forma (no Facebook e no Twitter, claro) que o porta-voz da Casa Branca teve de assegurar oficialmente que tal não aconteceria.

A ante-estreia da temporada aconteceu este fim-de-semana, num evento especial no Havai (onde "Lost" é filmado) que reuniu todo o elenco e 12 mil fãs que assistiram às primeiras duas horas da 6ª temporada num ecrã gigante. Como seria de esperar, não demorou muito até alguém presente nesse evento ter colocado o episódio (gravado com um câmara de telemóvel) na Internet.

No entanto, paradoxalmente, os fãs recusaram-se a assistir ao episódio antes de tempo (e com má qualidade), segundo conta o "Hollywood Reporter". A própria ABC reagiu imediatamente, através do sub-director de marketing. "Nunca tivemos uma série como "Perdidos". Acho que nunca aconteceu os fãs adorarem tanto uma série que nem querem vê-la antes da estreia oficial", disse Michael Benson.

Episódio estará já hoje no Meo


Quem quer ver "Lost" o mais cedo possível são, claro, os espectadores "não-americanos", nos quais se incluem os portugueses. Por isso, num acontecimento inédito, o Meo irá disponibilizar o episódio transmitido terça-feira nos EUA já hoje, no vídeoclube Meo. Quem não for cliente, terá de esperar até dia 9 para ver o episódio no canal Fox.

Se ainda não viu "Lost", será muito difícil comecar a ver agora, uma vez que o enredo intrincado baralha até quem vê religiosamente desde o primeiro episódio. No entanto, não há nada como tentar, por isso deixamos abaixo um vídeo que resume em 8 minutos e 15 segundos (números especiais na série) toda a história até ao episódio que se estreará hoje em Portugal.

Não tarda nada, estará a discutir as dicotomias bem/mal, ciência/religião e acaso/destino com o vizinho do lado. Mas não pense que será fácil. Ao pé de "Lost", o "Twin Peaks" de David Lynch é uma brincadeira de crianças.


Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados
E eu estarei à espera
como nunca estive à espera de nada.
Comentários 1 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub