23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Desporto  ⁄  Euro 2012  ⁄  "O empate era mais justo", diriam as estatísticas

"O empate era mais justo", diriam as estatísticas

Todos os jogadores portugueses que passaram pela zona mista falam de azar nacional e eficácia alemã. E se os números fossem à flash interview e falassem? Não tinham como se engasgar - o resultado não reflete o jogo.

Bruno Roseiro (www.expresso.pt)
Mario Gomez foi o mais eficaz da noite EPA Mario Gomez foi o mais eficaz da noite

Há um jogo mítico que os alemães fingem ter esquecido e os portugueses se orgulham de ter recordado: o 1-0 em Estugarda, com golo de Carlos Manuel, que valeu o apuramento para o Mundial de 1986. Aí, os germânicos queixaram-se da falta de sorte, não só pelo caudal ofensivo que apresentaram mas também pelas três bolas nos ferros da baliza de Bento.

27 anos depois, o filme teve um argumento parecido: Portugal não massacrou, é certo, mas acertou com dois remates na trave entre outras oportunidades flagrantes desperdiçadas. Para a história ficará sempre o 1-0. De 1985 e de 2012. Mas as estatísticas mostram que o empate era o resultado mais ajustado, não fosse a vitória da... eficácia.

De acordo com as estatísticas oficiais da UEFA, a Alemanha até pode ter feito um remate a mais (12-11) mas, enquadrados com a baliza, a vantagem foi portuguesa: 7-4. Diferença: Goméz teve a sorte de desviar da melhor forma um cruzamento de Müller que ressaltou em Moutinho; Pepe e Nani não se conseguiram desviar do azar e Neuer viu a bola bater na barra.

Entramos agora no jogo global, perto e longe nas áreas. A Alemanha teve um pouco mais de bola (56%-44%), fez mais três ataques (43-40) mas foi goleado nos cantos: 11-2, sendo que os marcadores iam rodando consoante a forma como eram marcados, de Veloso a Moutinho, passando por Meireles ou Nani. Diferença: as torres alemãs tiveram muito trabalho mas os bispos e peões portugueses nunca conseguiram fazer o xeque-mate.

Voltamos aquele que seria o resultado mais justo, o empate. Portugal e Alemanha tiveram os mesmos foras-de-jogo (1-1) e cartões amarelos (2-2), mesmo com os comandados de Paulo Bento a cometerem mais faltas (Pepe foi o mais castigado, sofrendo seis faltas; Goméz o mais 'pecador', com cinco) e... a terem mais oportunidades de golo: 3-2. No entanto, o resultado premiou o adversário: 1-0. Embora as estatísticas mostrem que tudo devia ter ficado no empate.   

Comentários 5 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Ultimos 25 metros
Se a memória não me atraiçoa houve alguém que disse um dia, ao futebol português faltam os ultimos 25 metros.
Neste jogo com a Alemanha este facto foi evidente.
Portugal, parece que foi jogar para o empate, esta actitude geralmente pagasse caro, e assim aconteceu. Só depois de estar a perder é que tentamos marcar.
Contudo penso que houve alguma injustiça no resultado final. Portugal acabou por fazer um bom jogo, mas não teve espirito ganhador.
Re: Ultimos 25 metros Ver comentário
SAJAMOS FRANCOS E HONESTOS
Portugal durante a primeira parte construiu alguma jogada de perigo? Quem teve a maior posse de bola? Quem mais rematou, torto ou direito? Dada a categoria dos germânicos, não me admirava nada que chegassem ao intervalo a ganhar por 3-0. Depois das substituições Portugal melhorou e podeeria até fazer um verdadeiro escândalo, ganhando a partida, porque também a Alemanha abrandou o ritmo cavalgante de verdadeiros atletas. Somos um país de vaidades, petulância epretensões. Fomos para os melhores hotéis, como país miserável a loucura começou aí. Falta-nos modéstia e físico para enfrentar verdadeiras feras. Na preparação, fomos uns nabos e no campeonato até tivemos sorte de não sermos goleados logo no primeiro jogo! Porra!
Não devo ter visto esse jogo Ver comentário
Re: "O empate era mais justo", diriam as estatísti
Hi C,
The football matches on Friday were exciting as was the last 20 minutes of the Portugal v Germany game. English players play well for their clubs but as soon as they put on an England shirt they play aweful! Portuguese, German and Dutch players seem to be the same. I think its because of the money. In the Premiership they get about £150,000 a week whereas for internationals its almost nothing, and they are supposed to play for the honour. When Nani is playing for Manchester UNited he is always diving, getting penalties and getting players yellow and red carded, but yesterday he wasn't interested. Ronaldo is the same. 4 years ago he got Wayne Rooney sent off (his 'team mate' at Manchester United), so obviously then he put country before club, but yesterday he never did one dive, so I think now his loyalty is with Real Madrid.
 
When England played in the World Cup in South Africa 2 years ago I got the impression that they just wanted to get it overwith as soon as possible. Two players were going through divorce and the others obviously wanted to get home. This time the camp is split because Rio Ferdinand (a black) wouldn't play with John Terry so he was dropped from the squad. Now, all the blacks are on one side and the whites on the other. England will go out in the first round without scoring a goal!
Cheers
G
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub