Anterior
Dez concelhos sob risco máximo de incêndio
Seguinte
RTP: Guilherme Costa diz que verbas recebidas em 2011 e 2012 não ...
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Novas caricaturas de Maomé põem França em alerta

Novas caricaturas de Maomé põem França em alerta

Organizações muçulmanas alertam para aumento da tensão em França depois de um jornal ter publicado uma caricatura de Maomé, representando-o nu e a exibir o traseiro.
|
O "publisher" do "Charlie Hebdo", conhecido como Charb, exibe uma cópia de edição de hoje do semanário satírico, cujas caricaturas estão a provocar grossa polémica em França
O "publisher" do "Charlie Hebdo", conhecido como Charb, exibe uma cópia de edição de hoje do semanário satírico, cujas caricaturas estão a provocar grossa polémica em França /  Getty Images
Uma das caricaturas mais polémicas representa o profeta nu, a exibir as nádegas, e a dizer: "E do meu cu, gostas dele, do meu cu?".

"Gasolina para a fogueira". Foi assim que um imã qualificou a publicação, hoje, pelo semanário satírico "Charlie Hebdo", de novas caricaturas do Profeta Maomé. "No atual contexto é uma provocação e receio incidentes graves, porque há grande tensão nos subúrbios franceses", acrescentou um dirigente de uma associação moderada muçulmana.

Uma das caricaturas mais polémicas representa o profeta nu a exibir as nádegas e a dizer: "E do meu cu, gostas dele, do meu cu?". O primeiro-ministro, Jean-Marc Ayrault, já manifestou preocupação e apela ao sentido de responsabilidade. Pelo seu lado, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, denunciou, durante uma visita ao Cairo, no Egito, "uma provocação" do semanário.

Mas, apesar de também condenar a publicação das caricaturas, Jean-Marc Ayrault defende a liberdade de imprensa. E Laurent Fabius disse estar inquieto com "a segurança dos franceses em certos países".

Manifestação islâmica proibida


A tensão aumentou em França depois de ter sido organizada uma manifestação não autorizada, no sábado passado, de alegados fundamentalistas islâmicos, junto à embaixada norte-americana, perto da praça da Concórdia, em Paris. Os jovens - cerca de 250, dos quais 150 foram detidos - protestavam contra o filme islamofóbico americano "Innocence of  Muslins".

Jean-Marc Ayrault confirmou entretanto que foi proibida uma nova manifestação para sábado, igualmente em Paris.

Nos últimos dias, há notícias de movimentações nos meios islâmicos mais radicais dos subúrbios franceses, onde foram incendiados, nas duas últimas noites, mais carros do que habitualmente. 

A sede do semanário satírico foi incendiada em novembro do ano passado, depois de o jornal ter publicado uma edição denunciando a Charia. "Só vê uma provocação quem quer, não podemos ceder às pressões, porque se cedermos abrimos a porta a todo o tipo de pressões, o limite da liberdade de imprensa é a lei que o define e não são as religiões que o impõem", explicou a direção do "Charlie Hebdo".

Entretanto, a meio da manhã de hoje, as autoridades francesas mandaram reforçar a segurança nas embaixadas francesas em todo o mundo. 


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 339 Comentar
ordenar por:
mais votados
“Zona de conforto”
Habituamo-nos à liberdade como coisa adquirida. Não! A liberdade está suportada por milhões de mortos. Séculos de perseguições religiosas na Europa provocaram o êxodo que forjou a América; permitindo o apoio que nos proporcionou a liberdade que temos.

A caricatura, o humor, a sátira, foram desde sempre uma das “armas” contra a prepotência. E é de prepotência que se trata. Estamos a lidar com sociedades sem qualquer respeito pelos direitos humanos; sociedades onde o ónus da culpa é invertido: ostracizada é a mulher violada e não o violador; onde os mentores do “sacrifício” nunca se sacrificam a eles ou aos próprios filhos, sacrificam outros e os filhos de outros.

Cada recuo nosso, é um avanço deles.

Auxiliamos pretensas “Primaveras”, logo transformadas em “Invernos”. Queimam igrejas e matam cristãos sem o menor sinal de melindre, mas consideram-se com direito à revolta onde tudo se permite, pelo caricaturar de um símbolo religioso. Quando quem transmite a pior imagem do “símbolo” são eles próprios, com o seu comportamento.

Esta sociedade que abominam e combatem é o refúgio dos deserdados do islão e local de deleite dos “herdeiros” do islão.

Provavelmente o Profeta não concordaria com tanta hipocrisia

Se a liberdade, para se obter, exigiu milhões de vítimas, é expectável que as exija para se manter.

Nem temos que sair da zona de “conforto”, basta não permitir que a tornem “desconfortável”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
DIREITOS sim, mas com “RESPEITINHO”
provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: provocações gratuitas
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Re: “Zona de conforto”
Grande estupidez.
Com tanto assunto sobre o qual é possível fazer-se humor, não se entende porque razão se o há-de fazer à custa da exploração dos sentiomentos religiosos das pessoas. Devia haver um imposto sobre esta estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez
Re: Grande estupidez
Re: Grande estupidez
Re: Grande estupidez
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
Re: Grande estupidez.
É só pobreza de espírito!
Pois
Mais triste do que os muçulmanos terem a capacidade cerebral de uma sardinha, só mesmo a Europa, nomeadamente a França, estar carregada deles.
Re: Pois
Re: Pois
Re: Pois
Re: Pois
FOMOS SEQUESTRADOS
A questão diz respeito à liberdade de expressão. Por mais detestáveis q sejam algumas opiniões, fazer o quê? A liberdade existe também para aqueles q dizem coisas detestáveis.

Alguém decide fazer um vídeo e extremistas saem ensadecidos.

Há quem ache que é tudo culpa do… “cineasta”! Em breve, vamos ter de perguntar aos extremistas o q se pode desenhar, falar ou pensar no Ocidente. Além de politicamente correctos, teremos de ser “islamisticamente” correctos e renunciar às liberdades individuais.

O vídeo era execrável. Mas não podemos reconhecer nos sectários islâmicos o tribunal competente para decidir o q se pode ou não se pode fazer no Ocidente!

  Bandeiras dos EUA são diariamente queimadas e espezinhadas por radicais islâmicos.

Já o Ocidente tolera em nome dos seus valores o q muitos dos seus adversários ou antípodas não toleram em nome dos deles.

  Não podemos mudar o q pensamos — os nossos valores, comprometidos com a liberdade e a tolerância, porque eles não mudam os deles; isso prova a nossa superioridade moral— embora seja preciso não confundir tolerância com vulnerabilidade.

O Ocidente terá de renegar esses mesmos valores para conter uma revista q tem o direito de publicar. Ou o facto ofenderia o mundo islâmico… Tem-se, pois: o mundo islâmico conta com os nossos princípios para não se sentir ofendido.

E também espera q abdiquemos deles caso … se sinta ofendido!

Fomos sequestrados pelo Maomé de Bin Laden!
Re: FOMOS SEQUESTRADOS
Re: FOMOS SEQUESTRADOS
Atirar gasolina...para a fogueira...

em vez de aproximar culturas e povos!
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Re: Atirar gasolina...para a fogueira...
Brincar com o fogo
Anda-se a brincar com o fogo. Peço desculpa mas isto não é liberdade de imprensa nem direito à informação. Isto é uma vil e desnecessária provocação. A intenção é evidentemente a de criar uma clivagem entre grandes civilizações e atiçar extremismos. Para mim tão terrorista é um fundamentalista que se suicida atirando um camião cheio de xplosivos contra uma embaixada ocidental como um pseudo jornalista que sabe, com a sua ideia pré concebida, originar a morte de dezenas ou mesmo centenas de pessoas, devido aos conflitos originados pela sua estupidez, ainda por cima defendida por uma "eventual" liberdade de imprensa. Ambos devem ser ecorraçados da sociedade.
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Re: Brincar com o fogo
Limitar a caricatura é limitar a democracia
O filme achei de muito mau gosto , uma provocação , mas caricatura , sempre existiu e sempre existirá em relação a tudo e a todos.

Limitar a caricatura é limitar a democracia.
Tolerar o Totalitarismo???
Quem não esteve em França e em alguns Países muçulmanos e presenciou a natureza Totalitarista da religião muçulmana em relação a tudo que os rodeia sente-se tentado a "mandar" calar esse tipo de tablóides e publicações. Naquelas sociedades vive-se o medo. Em França, uma constante pressão através do vandalismo e crime organizado mascarado de lutas identitárias. Nos Países muçulmanos, sistemas de organização social onde é institucional a escravatura, tortura, violação, etc. Incrível é que tudo isso só é possível porque existe um "Ocidente" tolerante e sempre disposto a acolher essas minorias e a financiar esses Califados. É asssombroso o que está a nascer da Primavera Árabe. Ainda bem que a sociedade intelectual francesa está a ficar farta dessa constante chantagem e coacção. Viva a liberdade de imprensa e ao estado de direito, onde quem está ofendido mete uma acção em tribunal. Se o choque civilizacional, que já existe, tiver que se transformar numa versão mais violenta, que venha então a Guerra, mas de preferência antes que eles se armem com o nosso próprio dinheiro.
Re: Tolerar o Totalitarismo??? Actualize-se.
Re: Tolerar o Totalitarismo??? Actualize-se.
Re: Senhor ARAUJOFONTES:
Re: Senhor ARAUJOFONTES:
Re: Engana-se, Sr. Araujo Fontes.
Re: Tolerar o Totalitarismo??? Actualize-se.
Por outro lado...

Sou a favor da total liberdade de imprensa.
Sou a favor da total liberdade de expressão.
Tenho orgulho em pertencer a uma civilização onde o lugar proprio para se julgar o eventual abuso da liberdade de expressão é o tribunal.

Mas por outro lado...como explicar isto?

"A aprovação em França de uma lei sobre o genocídio arménio ocorrido entre 1915 e 1917 está a levantar polémica e a suscitar críticas por parte da Turquia, que não reconhece como tal o massacre de arménios ocorrido há um século. O projeto de lei agora aprovado pelo Senado não é apoiado por unanimidade e já foi qualificado de "inoportuno" pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Alain Juppé .
 
A nova legislação prevê uma pena de um ano de prisão e multa de 45.000 euros para quem negar que houve genocídio por parte do Império Otomano. O texto foi ratificado com 127 votos a favor e 86 contra, e já havia sido aprovado a 22 de dezembro pela Assembleia Nacional."

in Expresso,24 de Janeiro de 2012
Re: Por outro lado...
Estes e o outro do video deviam ser presos
Não se trata de ter medo desta corja fundamentalista islamica,trata-se sim de serem sempre inocentes a pagar com a vida as brincadeiras destes palhaços.
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Re: Estes e o outro do video deviam ser presos
Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Ao contrário do filme-lixo "A Inocência dos Muçulmanos" que é vomitoso e foi realizado por um ex-presidiário traficante de droga, os cartoons do Charlie Hebdo têm piada e são feitos por profissionais.
A tensão nunca deixou de existir nos subúrbios franceses, nem deixará de existir enquanto uma maioria de jovens não trabalhe nem estude. Cá vamos pelo mesmo caminho, mas o Governo está mais preocupado em dar prendinhas aos empresários e bancos com o dinheiro dos trabalhadores e reformados.
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Aprenda a ler o que escreve:
Re: Aprenda a ler o que escreve:
Aprende a articular o teu pensamento irracional
Re: Aprende a articular o teu pensamento irraciona
Re: Aprenda a ler o que escreve:
Re: Aprenda a ler o que escreve:
Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Mil e uma desculpas
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Re: Uma coisa é cartoon político, outra é lixo
Irresponsabilidade...
Toda a gente sabe, como a generalidade dos muçulmanos são fanáticos e actuam irracionalmente...
Provocá-los é um perfeito disparate e leva sempre a mais mortes inocentes...
Eu sei que a liberdade de expressão é uma causa inalianável, mas a segurança das pessoas também o é...
Ao provocarem assim sem qualquer razão o fanatismo de alguns...
Os culpados deveriam ser presentes a Tribunal...acusados e condenados por assassínio e assassínio com agravantes...
É que o que esses estarolas conseguem... é fazer com que morram mais umas centenas de inocentes e ao mesmo tempo ...
Em nome da "liberdade de expressão"...fazem com que outros vivam...
Sem liberdade no seu dia a dia...

Já é tempo de pedir responsabiliodades...aos irresponsáveis...!!
Re: Irresponsabilidade...
Re: Irresponsabilidade...
Censura ???
Meus caros.. que raio de historia e esta dos Paises que se designam por democratas promoverem politicas de censura por pressao de estados que de democratas tem muito pouco ? Na Europa os Politicos tem progressivamente chutado para fora do sistema tudo o que eh religioso por via da separacao de poderes dizem agora querem impor censura por se caricaturar seja la o que for ??? Meus caros se efectivamente os que abracam essa religiao nao gostam nao leiam nao vejam . Eu tambem nao gosto de muita coisa e sou obrigdo a engolir e a comer com elas como se fossem normais e a respeitar os gostos e ideias de cada um . Se os islamicos sao tao religiosos e tao crentes e respeitadores la da religiao deles porque perseguem la nas terras deles os que confessam outras religioes? Porque imoedem a abertura de Igrejas de outras confissoes religiosas e obrigam estes a respeitas as leis Islamicas ??? Eles para debitarem seja sobre o que for tem primeiro de respeitar la nos Paises deles os outros e se o nao fazem la e querem que o facamos ca entao que voltem mas eh la para a terra deles.
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Re: Censura ???
Cruzadas Séc. XXI
Sou completamente de acordo com a liberdade de imprensa, mas sou completamente contra os excessos da mesma.

Depois do filme sem conteúdo colocado no Youtube, estas caricaturas são mais lenha para a fogueira.

Creio que o mundo caminha para uma nova era das Cruzadas, que no fundo nunca acabaram, apenas camuflaram os métodos para atingirem os fins...

Se o autor desta publicação aparecer morto, depois não venham dizer que era um coitado, porque o fundamentalismo islâmico já matou por muito menos.

Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Re: Cruzadas Séc. XXI
Castigo de Allah?
Mais uma vez o website da Charlie Hebdo está em baixo.
Ou é outro ataque DoS/DDoS, ou a curiosidade do público é demais para os servidores deles que devem estar a ferver.
Comentários 339 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub