23 de abril de 2014 às 23:57
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Ninguém sabe do Presidente da Síria

Ninguém sabe do Presidente da Síria

Com Damasco tomada por confrontos, o paradeiro do Presidente da Síria Bashar al-Assad é uma incógnita - uns dizem que continua em Damasco outros que terá fugido para o litoral.
Margarida Mota (www.expresso.pt)
Ninguém sabe do Presidente da Síria Getty Images

Vinte e quatro horas após o atentado suicida em Damasco que decapitou uma parte importante do aparelho de segurança sírio, o paradeiro do Presidente da Síria é uma incógnita.

Bashar al-Assad não reagiu ao atentado. Fontes da oposição citadas pela Reuters dizem que o Presidente poderá ter-se refugiado na cidade costeira de Latakia. Informações recolhidas pelo jornal francês "Figaro" garantem que ele continua em Damasco.

A capital da Síria está envolta em confrontos entre membros do Exército Livre Sírio (rebeldes) e o Exército regular e os apelos para que a população se afaste das áreas de combate multiplicam-se. Hoje, de manhã, registou-se uma intensa troca de fogo perto da sede do Conselho de Ministros.

"Estes combates, de uma violência extrema, devem continuar nas próximas 48 horas visando limpar Damasco de terroristas antes do início do Ramadão (na sexta-feira)", afirmou à agência noticiosa France Press uma fonte da segurança síria, sob anonimato.

"Até ao momento, o exército tem dado mostras de contenção nas suas operações", continuou. "Mas, depois do atentado de ontem, decidiu utilizar todas as armas ao dispor para acabar com os terroristas."

Batalha continua... na ONU


Os combates em Damasco começaram no domingo passado, após insurgentes munidos com armas ligeiras e lança-granadas RPG terem conseguido entrar na capital.

O atentado de ontem foi um feito importante na estratégia rebelde para "libertar Damasco" e tem sido referido por muitos analistas internacionais como um ponto de viragem na crise síria.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, só ontem morreram 214 pessoas, das quais 124 civis, 62 soldados e 28 rebelde.

Prevista para ontem, a votação de um novo pacote de sanções não-militares à Síria deverá realizar-se hoje no Conselho de Segurança das Nações Unidas. O adiamento foi solicitado por Kofi Annan, enviado da ONU e da Liga Árabe para a crise na Síria.

Comentários 17 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
!
Uns (ditadores) fazem o que se vê ao seu país com gerras. Outros ("democratas") e a quem o POVO deu o poder com base em mentiras e promessas falsas destruiram o seu país de outra forma. A diferença entre uns e outros não deve ser muita. O destino deles é fugir. Só que os promeiros podem fazer-lhes a folha e irem desta para melhor, enquanto os outros ainda são considerados herois e defendidos por escumalha da mesma espécie. Estes últimos ainda podem voltar um dia, logo que o POVO se esqueça, porque também tem a memária curta, das pulhices, roubos e má desgovernação que fizeram.
um bom pelágio da ideia expressa de aguiadois Ver comentário
Assad está na sede do PCP... Ver comentário
Fugiu,como todos os cobardes!
Sejam eles ditadores,no caso, ou democratas de alpaca depois de levarem os países á bancarrota e à troika.
Re: Fugiu,como todos os cobardes! Ver comentário
A HUMANIDADE NÃO SABE A FORÇA QUE TEM!
Se os povos se unissem os FDP não roubavam tanto e enriqueciam.
Porrada neles a ver se se extinguem! O problema de um povo, é o problema de todos! A luta contra a tirania, e contra os ladrões dos capitalistas selvagens!
Ninguém sabe do Presidente da Síria ...

O titulo não será excessivo?

Então os serviços secretos de Silva Carvalho a mando dos aventais da ongoing não sabem?

E os russos...

E os chineses...
A situação na Siria
A televisão estatal da Síria mostrou hoje imagens de Bashar al-Assad a assistir ao juramento do novo ministro da Defesa, Fahad Jassim al-Freij.
O canal não especificou onde se encontra o presidente, mas as imagens servirão para provar que ele está vivo e bem de saúde e que não abandonou o país.
Um atentado ontem matou três altos conselheiros de Assad, incluindo o ministro da Defesa, que era o cristão com o cargo mais elevado do regime, e o cunhado de Assad.
Fahad Jassim al-Freij, que pertence à religião alauita, a mesma do presidente e de grande parte dos líderes do regime, foi escolhido imediatamente para suceder na pasta da Defesa e fica assim encarregue de tentar esmagar uma revolta que já conseguiu infiltrar Damasco e chegar ao próprio coração do regime.
Ainda hoje houve mais relatos de tiroteios na capital, com rebeldes a atacar o quartel-geral da polícia. Não há relatos de feridos ou de mortos.
Entretanto grande parte da comunidade mundial pede uma intervenção internacional, mas a Rússia e a China continuam a vetar qualquer esforço nesse sentido.
Foi para perto do mar para fugir no seu iate...
Este também vai ter a sorte do Khadafy que nunca pensou que iria cair nas mãos dos rebeldes. Pensava ele que tinha um exército poderoso e que jamais seria vencido.
Está mais que provado que até um ratinho destroi uma nação.
O 11 de Setembro, nos EUA, prova isso mesmo. Não há armas nucleares que possam ultrapassar a força do "ratinho"
Re: Foi para perto do mar para fugir no seu iate.. Ver comentário
Se se quiz refugiar num sítio seguro:
Sem ter de abondonar o País, a opção é óbvia:
A base naval cedida aos Russos.
...
O Fugitivo ... que acabará por ser apanhado e pagar pela violação cruel pelos crimes cometidos contra o seu próprio povo!

Assassino que tem as mão sujas de sangue ...
A Ironia!
Enquanto na siria ninguem sabe so seu presidente... Em Portugal ninguem quer saber do seu Presidente!
Re: A Ironia! Ver comentário
O Al-Assad...
está num bom "assado". Só lhe resta escapulir-se para a Russia com a família. Desperdiçou qualquer oportunidade de negociação com os rebeldes. É tarde demais. Vaticino para a Síria a divisão do território entre grupos rivais.
Acho muito bem...
...que a Al kaeda tome posse de todas as armas Sirias ... e que brevemente as apontem aos seus inimigos figadais e a todos aqueles que sempre defenderam as revoluções arabes... incluindo aki alguns komentaristas pro-ocidentais . Tambem mereciam uma granada da Al-kaeda pela goela abaixo.
Escondeu-se num buraco cavado no solo.
Os ditadores daquela região do M.O. não fogem. Isso seria, a mais ignominiosa desonra`, uma mancha na familia, k é mostrar medo e covardia. Mas, k está ali um problema grave está. Andam por lá atiradores furtivos, talvez mercenários, com arma telescópica, para seleccionar o alvo a abater. Talvez por prudência face ao atentado, refugiou-se algures num buraco cavado na terra. É bom não esquecer ou passar ao lado.Sadam foi preso e morto pelas forças amer. ao servº da ONU e da NATO. Penso que o procº aqui é mais delicado.O k não foi conseguido com a invasão ao Iraque, entalar o Irão, - o quintal onde Sadam escond. a armas de destruição maciça - para apanhar esta presa (Irão) tentam agora mudar a hist. deste país. Caindo a Siria, O cerco está feito. O Golfo enche-se da 6ª 7ª 8ª esquadra de navios, com os seus arsenais. As bases na A.Saudita, Iraque, Turquia, Israel, Egipto, Libano sem hesbolat e tralará.lará., ficam com o caminho aberto. Só que os iranianos já fabricam armas potentissimas, que não convém menosprezar. Elas têm o poder de furar o aço de um couraçado ou até mesmo de um porta aviões.Espero não assistir pela real. virtual a mais um fogo de artifício, pois a menos que me engane e oxalá que sim, os anglo-americanos e não sei se outros à mistura encontrarão ali a mãe de todos os infernos, usando a expressão de Sadam. Espero que haja muito e muito bom senso, antes de coloca. os Rambos e Mc Giver em acção, pois esta é mesmo uma verdadeira missão impossiv, p/Chuc Norris
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub